Tendências do setor de turismo e hotelaria

As últimas tendências do setor de turismo e hotelaria.

Marketing

Dicas para tirar fotos melhores

Dicas para tirar fotos melhores Dicas práticas de fotógrafos profissionais especializados em hotéis

Se uma imagem vale mais que mil palavras, qual é a história que as fotos do seu estabelecimento contam aos futuros clientes?Se contratar um fotógrafo profissional não cabe no seu orçamento, aproveite estratégias para tirar fotos melhores do seu estabelecimento.

Fotos com alta qualidade ajudam a chamar a atenção dos viajantes na hora de escolher uma acomodação.Veja aqui dicas de técnicas usadas por fotógrafos profissionais especializados em hotéis.

Pense na composição

"Espaços com uma iluminação interessante possibilitam belas fotos", aconselha Ken Wan, diretor do ARC – Architectural Photography, em Vancouver.Vale para luz natural ou artificial, desde que seja abundante."Espaços que permitem que o espectador se imagine no local também podem ser muito atraentes e convidativos, como um belo quarto com vista ou uma piscina ao ar livre".

Por outro lado, ele alerta que usar imagens com pessoas define o público-alvo do estabelecimento e pode desestimular aqueles que não se encaixam naquele perfil.

Todos os tipos de acomodação precisam de um estoque de fotos de todos os cômodos, principalmente dos quartos de hóspedes. No entanto, incorpore também outras imagens ao seu portfólio.

Tente incluir:

  • Imagens dos funcionários agindo naturalmente.
  • Detalhes arquitetônicos ressaltados pela luz natural.
  • Detalhes do estilo de vida, fotografados em luz suave (decoração, mobília, comida).
  • Cenários noturnos que pareçam aconchegantes.

Evite esses tipos de imagens:

  • Funcionários ou hóspedes olhando para a câmera.
  • Fotos de saguões vazios, corredores e porta dos quartos.
  • Quartos desarrumados ou sujos.
  • Imagens com muitos detalhes (não use uma lente grande-angular ou vista panorâmica).

"Não tenha medo de investir tempo para organizar a mobília até que a composição esteja perfeita.  Estique os lençóis, remova a lixeira e alinhe os quadros."– Mark Bolton, da Mark Bolton Hotel Photography

Prepare o cenário

Antes de tirar a primeira foto, organize os espaços. Baseado em Londres, Mark Bolton, da Mark Bolton Hotel Photography, retrata hotéis no mundo todo."Não tenha medo de investir tempo para organizar a mobília até que a composição esteja perfeita", diz ele."Estique os lençóis, remova a lixeira e alinhe os quadros".

Considere também o horário, para aproveitar a luz natural.O amanhecer de um dia claro e ensolarado é o ideal.

Otimize o equipamento

Você não precisa de equipamentos caros e elaborados para tirar fotos boas. Para obter resultados melhores, basta se familiarizar com as ferramentas e as configurações da câmera. Também vale a pena investir em acessórios relativamente baratos. 

Bolton sugere o uso de um tripé, que proporciona fotos estáveis."Experimente fotografar com a câmera nivelada para evitar ângulos estranhos, conhecidos como linhas verticais convergentes”, aconselha ele."Você pode comprar um nível pequeno para encaixar na câmera".

Ele também recomenda o uso de uma abertura pequena na câmera para conseguir profundidade de foco. Assim, é possível enfocar igualmente todos os objetos no primeiro plano e no plano de fundo. Por outro lado, aberturas maiores tiram o foco do plano de fundo. Desligue as luzes de tungstênio e defina os valores de ISO até 400 para não ter imagens com ruído. Um ISO mais alto aumenta a sensibilidade da câmera à luz.

Wan recomenda tirar algumas fotos de teste e visualizá-las em um computador. O que parece bom quando visto pessoalmente muitas vezes fica estranho nas fotografias, destaca ele.

Integre imagens com as tendências atuais

Se você quer que as fotos do estabelecimento pareçam modernas, descubra as tendências para fotografias de hotel. Bolton tem visto muitas imagens que usam luz natural e composições que destacam o estilo de vida (decoração e culinária, por exemplo), em vez de elementos arquitetônicos. É uma “pegada editorial" que retrata interações pessoais e momentos que envolvem os sentidos.

Entretanto, Wan faz um alerta: como as tendências são passageiras, é aconselhável se concentrar na mensagem que você quer comunicar.Fotos que mostram pessoas ficam defasadas em poucos anos, já que a moda em roupas e cortes de cabelo muda o tempo todo.

Invista tempo para criar um portfólio que faça o seu estabelecimento brilhar.Imagens instigantes passam a mensagem certa aos clientes que você quer atrair. 

Publicado por: http://gobigorgohomeblog.com...

Histórias de sucesso nas redes sociais

Histórias de sucesso nas redes sociais Um olhar detalhado de várias campanhas de hotéis premiadas

Atualmente, uma estratégia de marketing eficaz nas redes sociais não se trata apenas de publicar uma vez por dia no Facebook ou no Twitter. A criatividade é essencial para manter a frequência das visitas em mídias online lotadas, construir e interagir com uma base de clientes, gerar repercussão e, talvez, tornar uma mensagem “viral”.

Quando a revista Travel + Leisure criou os prêmios SMITTY (Mídia Social no Setor de Viagens e Turismo, Social Media in Travel and Tourism) há dois anos, hotéis e resorts de todo o mundo, tanto de pequeno como grande porte, puderam compartilhar histórias de sucesso de campanhas nas redes sociais. Uma olhada nesses muitos programas premiados de 2013 ajuda a descobrir o que chama a atenção dos clientes online.

O Four Seasons foi premiado com o SMITTY na categoria “Melhor rede de hotéis”. A estratégia era oferecer aos clientes, no Facebook e no Twitter, recomendações genuínas de equipes de hotéis locais sobre atividades e atrações em cada destino, além de dicas e ofertas de regiões específicas. A empresa tem contas no Twitter para cada um dos 84 estabelecimentos que oferecem informações sobre os locais, como por exemplo: Londres, Bangkok, México, Sydney e Nova York.

O Four Seasons também foi premiado na categoria “Melhor hotel do mundo”. A empresa utilizou as redes sociais para animar o público com a inauguração de um estabelecimento em Toronto. No Facebook, a campanha começou com um mês de antecedência, oferecendo brindes de tratamentos de spa diários. No Twitter, a cerimônia de inauguração teve uma cobertura ao vivo que pôde ser acompanhada pelos usuários com a hashtag #FSNewEra.

Campanhas em redes sociais específicas receberam muitos prêmios SMITTY. O prêmio de Melhor Linha do Tempo do Facebook” foi dado ao Fairmont Hotels. As publicações da empresa destacavam estabelecimentos individuais com fotos impressionantes, encorajavam a conversa e o contato com o público por meio de perguntas, divulgavam ofertas e descontos e ofereciam sugestões de itinerários em destinos específicos.

Assim como as grandes redes, hotéis individuais também foram premiados. O W New York Times Square foi o premiado na categoria “Melhor concurso/brinde” por ser o primeiro a criar uma exposição de fotos no Instagram. A marca, conhecida pelo design incrível, pediu que os usuários do Instagram tirassem fotos de diferentes tipos de design de suas cidades, incluindo arquitetura, arte de rua e interiores. Para participar do concurso, os usuários tiveram que seguir a conta do hotel em @whotelsnyc e colocar a tag #WDESIGN nas fotos. Esse conjunto de imagens similares se tornou uma versão digital de uma exposição fotográfica.

As redes sociais, quando usadas em iniciativas voltadas para o público, têm a vantagem adicional de fazer o bem e aumentar a exposição de um hotel ou marca ao mesmo tempo. Houve um empate na categoria Melhor atuação nas redes sociais com serviços para a população” do prêmio SMITTY. A Kimpton Hotels usou a conta do Facebook para organizar um concurso e premiar uma família de militares americanos com uma estadia gratuita no Natal. Durante o Furacão Sandy, a InterContinental Barclay da Cidade de Nova York ajudou os afetados pela tempestade ao compartilhar notícias e informações pelas contas do Twitter e do Facebook.

De que forma seu estabelecimento vai utilizar as redes sociais em 2014?

Publicado por: http://gobigorgohomeblog.com...

Como aproveitar oportunidades de marketing antes da estadia dos clientes

Como aproveitar oportunidades de marketing antes da estadia dos clientes

Entre em contato com os clientes para divulgar ofertas assim que eles fizerem uma reserva

Já fiquei em vários hotéis e resorts que fizeram um ótimo trabalho ao entrar em contato comigo antes mesmo do check-in. Eles foram muito além do e-mail padrão que confirma uma reserva, fornece detalhes básicos sobre o estabelecimento e sugere um upgrade de quarto. Em vez disso, os estabelecimentos usaram esse período antes da viagem para apresentar seus serviços e comodidades, além de fornecer informações úteis sobre as atrações locais. Notei que eram e-mails de propaganda, mas ainda assim gostei do conteúdo das mensagens. Eu me senti mais preparado para minha visita e mais familiarizado com a marca do hotel. 

Como o Palace Resorts usa os e-mails e as mídias sociais

O resort Cozumel Palace em Cozumel, México, foi um dos estabelecimentos que fizeram um ótimo trabalho se comunicando com antecedência. Recebi um e-mail um mês antes da viagem descrevendo o serviços de spa do resort, o que me levou a marcar um sessão. Se eu tivesse esperado até chegar ao estabelecimento, não conseguiria marcar um horário conveniente e talvez nem fosse ao spa. O resort garantiu um lucro a mais com o e-mail enviado para mim.

Na verdade, o Palace Resorts, uma rede com oito estabelecimentos à beira-mar espalhados pelo México e pelo Caribe, mantém contato com os clientes antes da viagem através de diferentes canais. O processo começa com um e-mail de confirmação, mas não para aí. No site dos estabelecimentos, uma ferramenta de “bate-papo ao vivo” permite que os clientes façam consultas em tempo real e recebam uma resposta imediata. As mídias sociais são muito usadas pela rede, principalmente o Facebook. Ele serve como um meio para compartilhar notícias e informações sobre o estabelecimento e como um fórum. Lá, os clientes podem fazer solicitações especiais para os quartos, tirar dúvidas sobre os serviços oferecidos nos estabelecimentos e buscar ajuda com reservas de passeios e atividades. A equipe responsável pelas mídias sociais dos estabelecimentos responde rapidamente e encaminha os clientes para uma equipe específica, se necessário. 

O Palace Resorts também responde a um número crescente de consultas na seção Perguntas e respostas na página do TripAdvisor de cada estabelecimento da rede. Por exemplo, as perguntas sobre o Moon Palace Golf & Spa Resort, em Cancun, inclui consultas sobre comodidades específicas nos quartos, opções de menu, transporte local e reserva de atividades e serviços no local.

“Recebemos feedbacks de alguns clientes antes de suas chegadas dizendo que foram influenciados pela nossa participação nesses canais na hora de escolher onde reservar”, disse Michelle Catin, gerente de mídias sociais do Palace Resorts. “Através das mídias sociais, nossa equipe direciona os clientes para nosso departamento de excursões. Assim, eles podem reservar passeios, jantares românticos e serviços de spa antes da chegada. Essa é uma estratégia vantajosa para todos, pois economiza o tempo dos clientes enquanto estiverem no estabelecimento e reduz o tempo de espera pelas atividades que os coordenadores de férias Palace oferecem.”

A abordagem do Ashford Castle: oferecer serviços personalizados

O e-mail é um método de comunicação bem utilizado pelo Ashford Castle, em Mayo, Irlanda. Esse meio permite que o estabelecimento compartilhe um volume maior de informações, bem como links para recursos online e documentos anexos. Após a reserva, os futuros clientes recebem uma mensagem de boas-vindas do gerente geral  Niall Rochford. Ela inclui: um link para um mapa e direções até o estabelecimento; o endereço de e-mail e o número de telefone para fazer solicitações especiais; links para as respectivas páginas do Facebook e do Twitter; e um link para o formulário de assinatura do boletim informativo do hotel.

O e-mail de boas-vindas também inclui um formulário de preferências anexado. O hotel pede aos clientes que o devolvam antes de chegarem ao estabelecimento. Os clientes podem escolher vários serviços de cortesia, como optar por travesseiro de espuma ou de penas e fazer reservas para o chá e jantar no local. O formulário também apresenta a eles uma variedade de serviços pagos adicionais. Eles incluem: transporte de ida e volta para o aeroporto em carro particular; entrega no quarto de flores, frutas e champanhe ou um bolo para comemoração de alguma ocasião especial; sessões de tratamento no spa; e reservas das atividades oferecidas no estabelecimento, como falcoaria, arco e flecha e tiro ao alvo. Por fim, a mensagem fornece o endereço de e-mail da gerente do serviço de atendimento ao cliente, Catherine Kenny. Ou seja, uma pessoa real, não um departamento sem nome e identidade.

Esses dois estabelecimentos comprovam como é eficaz falar com os clientes antes de suas estadias, no período entre a reserva e o check-in. Ambos criaram uma oportunidade não somente de iniciar um relacionamento mais duradouro com os clientes, como também de fazer a venda de serviços locais durante a fase de planejamento da viagem.

Publicado por: http://gobigorgohomeblog.com...

Marketing por e-mail: Veja essas ideias interessantes de conteúdo

Marketing por e-mail: Veja essas ideias interessantes de conteúdo O marketing por e-mail é um dos métodos mais eficientes para atrair clientes. A parte 2 desta série em 4 partes mostra como envolver seus assinantes usando conteúdo que vai aumentar a fidelidade à marca e inspirar os leitores a reservar a próxima estadia no seu estabelecimento.

Como talvez você se lembre da parte 1, o marketing por e-mail tem uma das melhores taxas de retorno do investimento entre todos os canais de marketing. E os clientes do setor de turismo estão entre os assinantes para receber novidades por e-mails mais atuantes.

Agora que você já ampliou a sua base de assinantes com as dicas da parte 1, vou ajudar você a fornecer um fluxo contínuo de conteúdo relevante e interessante para os leitores.

Lembre-se disso: as empresas que enviam apenas um e-mail por mês têm taxas mais altas de cancelamento de assinaturas1 do que as que investem em campanhas mais frequentes. Sugiro que você envie dois e-mails por mês: um boletim informativo com mais conteúdo e estilo de notícias e, duas semanas depois, um e-mail menor com um recurso interessante.

Veja aqui sete ideias de conteúdo atraente que você pode renovar ao longo do ano nas campanhas de e-mail. Avalie quais dos tópicos a seguir são mais relevantes para os clientes e seu estabelecimento.

Sempre monitore as estatísticas para ver do que os leitores gostam mais. Preste muita atenção às taxas de abertura da campanha, a porcentagem dos leitores que abriram seu e-mail, e as taxas de cliques diretos, a porcentagem dos leitores que clicaram em um link do e-mail.

  1. Ofertas especiais e descontos. Essas são as opções mais conhecidas de marketing por e-mail, mas recomendamos que você dê preferência às ideias baseadas em conteúdo a seguir. Você pode incluir sempre uma promoção atual na mensagem principal. Por exemplo: "Reserve agora e economize 25%".
  2. Entrevistas com clientes. As pessoas gostam de ler sobre experiências pessoais. Divulgue depoimentos de clientes que representem seu público-alvo, como casais, famílias, ou pessoas que viajam a negócios, contando o que acharam da estadia.  Os leitores se identificarão com o cliente satisfeito autor do depoimento.
  3. Entrevistas com funcionários. Crie um perfil interessante de um novo chef ou concierge. Apresente a equipe de funcionários que os clientes encontrarão no seu estabelecimento. Inclua uma seção intitulada “Quando você voltar, me peça dicas sobre....”, na qual um funcionário recomenda os lugares dos quais ele mais gosta na cidade, viagens recentes ou outros detalhes úteis ou interessantes para os clientes. Isso personaliza seu atendimento, além de motivar os clientes a retornar.
  4. Eventos locais. Há festivais, desfiles ou comemorações locais na área do seu estabelecimento? Promova esses eventos como motivos para o cliente voltar. Também se concentre no que os moradores locais gostam: uma nova exposição no museu ou um espetáculo no teatro local. Destaque o que torna sua região única e autêntica.
  5. Comentários. Seu estabelecimento recebeu uma ótima avaliação no TripAdvisor? Uma resenha elogiosa em um blog ou revista? Compartilhe! Mas o tom deve ser de conversa. Incentive os leitores a fazer avaliações das estadias recentes no seu estabelecimento.
  6. Estabelecimento em destaque. Se você tiver vários estabelecimentos, destaque no boletim informativo todos eles. Divulgue a programação de verão dos seus resorts de esqui. Conte sobre as reformas que estão sendo feitas no seu estabelecimento na praia para o próximo verão.
  7. Fotos. Não tem muito o que contar? Deixe uma foto em alta resolução do estabelecimento ou dos serviços falar por você. Ou divulgue fotos do estabelecimento tiradas pelos clientes. Isso vai motivar os leitores a compartilhar com você nas redes sociais as fotos tiradas por eles.

Dica adicional: compartilhe seu conteúdo. Coloque botões de compartilhamento com redes sociais em cada artigo do boletim informativo. Os clientes vão compartilhar seu conteúdo interessante sem que você precise pedir.


  • 1. http://www.copyblogger.com/3-email-marketing-tips/
Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Como lidar com os comentários negativos nas redes sociais: Parte 1 - o Facebook

Como lidar com os comentários negativos nas redes sociais: Parte 1 - o Facebook

As redes sociais oferecem aos estabelecimentos a oportunidade de ouro de se comunicarem com os clientes em um nível mais pessoal. No entanto, muitos estabelecimentos já perceberam que a conexão pessoal, às vezes, pode ser uma faca de dois gumes. Enquanto alguns clientes usam as redes sociais para elogiar o seu estabelecimento, outros podem tirar vantagem delas para fazer reclamações.

Se o seu estabelecimento for como a maioria, provavelmente ele está presente em diversas redes sociais, como o Facebook, o Twitter, o Google+, o Instagram ou o Pinterest. As duas maiores e mais famosas plataformas, o Facebook e o Twitter, também são as fontes mais prováveis de comentários negativos ou de reclamações dos clientes. Como esses dois gigantes das redes sociais oferecem métodos exclusivos de interação com os usuários, é importante elaborar um plano de respostas sob medida para cada um.

Mas qualquer que seja a rede social de onde vem a reclamação, há uma regra universal que aumenta bastante as suas chances de resolver o problema com sucesso…

Responda (e rápido)

Não se esqueça de que lidar com reclamações nas redes sociais é o mesmo que tratar de reclamações pessoalmente no seu hotel, restaurante ou atração. A diferença é que uma verdadeira multidão observa a sua resposta. Se não responder imediatamente, você corre o risco de que outros respondam no seu lugar, influenciando os clientes atuais e futuros.

O segredo do sucesso é ter um plano para lidar com reclamações em todas as redes sociais. Lidar bem com reclamações nas redes sociais, assim como em qualquer canal de atendimento ao cliente, deixa os clientes satisfeitos e faz com que eles comentem como o seu estabelecimento é incrível.

3 etapas para responder a reclamações no Facebook

Com mais de 1,3 bilhão de usuários ativos por mês1, o Facebook é o lugar perfeito para dar início à sua estratégia de resposta nas redes sociais. Então, como você responde a reclamações na página do seu estabelecimento? Depende da reclamação, mas esse plano em três etapas é um ótimo esquema para elaborar uma resposta que reflita a sua marca:

  1. Demonstre empatia
  2. Peça desculpas
  3. Tome providências

Por exemplo, publicações no Facebook sobre um quarto de hotel sujo, uma refeição ruim em um restaurante ou lentidão na fila para uma atração são reclamações específicas que podem ser respondidas. Veja como lidar com elas:

Primeiro, demonstre empatia. Mostre que você compreende o aborrecimento do cliente. Talvez, no lugar dele, você se sentisse da mesma forma. É importante personalizar a resposta de acordo com a reclamação.

Segundo, peça desculpas. Demonstre que você lamenta profundamente (a sinceridade é essencial) que as expectativas dele não tenham sido atendidas e que você quer mudar isso. E, finalmente, tome uma providência. Nesse momento, é essencial continuar a conversa em particular, solicitando contato direto com o cliente (por e-mail ou por mensagens no Facebook). A partir daí, resolva o problema da mesma forma como você resolveria pessoalmente.

Atendimento ao cliente exclusivo para as redes sociais

Na sua página no Facebook, use um endereço de e-mail de contato dedicado apenas a responder reclamações nas redes sociais. Se o cliente já tiver se decepcionado com o seu e-mail padrão de atendimento ao cliente, a última coisa que ele vai querer ver ao buscar outra solução na sua página no Facebook é exatamente o mesmo e-mail.

Lembre-se: quanto mais tempo a reclamação permanece sem resposta na sua página no Facebook, mais irritado o cliente fica e mais membros da comunidade ficam sabendo (e podem dar suas próprias opiniões). Quanto mais rápido você resolver o problema de forma particular ou, pelo menos, fora do espaço público, melhor.

A importância da empatia

Mas o que fazer quando é óbvio que o cliente só quer desabafar? Por exemplo, no caso de um voo atrasado. Por melhor que ele seja, nenhum gerente de mídia social de uma companhia aérea do mundo pode fazer com que um voo decole na hora certa. Quando você não pode fazer nada para satisfazer o cliente, demonstrar empatia e valorizar a sua lealdade ajudam muito. Às vezes, ele só quer ser ouvido, e as redes sociais são perfeitas para isso hoje em dia.

Excluir ou não excluir

Após resolver uma reclamação, responda à publicação original dizendo que você está feliz em ter ajudado a resolver o problema e agradeça novamente pela preferência. Via de regra, nunca exclua uma reclamação válida do cliente da sua página no Facebook. Contudo, remova publicações provocativas, depreciativas, racistas, etc. Nesses casos, convém ainda bloquear o usuário para evitar que ele faça novos comentários. 

Por fim, entenda que a página do seu estabelecimento no Facebook é uma parte do departamento de atendimento ao cliente e deve ser administrada como tal. Essas etapas ajudarão você a elaborar um bom plano de respostas para o seu estabelecimento. A verdade é que as redes sociais vieram para ficar. Administrá-las com eficácia beneficiará tanto o seu estabelecimento quanto os clientes.

Em seguida, vamos ver por que lidar com as reclamações no Twitter exige uma abordagem um pouco diferente.


  • 1. http://www.statisticbrain.com/facebook-statistics/
Publicado por: http://rtwin30days.com...

Saiba como diferenciar o seu estabelecimento com as melhores sorveterias dos EUA

Saiba como diferenciar o seu estabelecimento com as melhores sorveterias dos EUA

Veja a seguir cinco dicas das principais sorveterias dos EUA sobre como diferenciar o seu estabelecimento.

Recentemente, o TripAdvisor indicou as 10 melhores sorveterias dos EUA. Sorveterias de todo o país foram selecionadas com base na qualidade, quantidade e recenticidade das avaliações de seus clientes.

Qual será o segredo do sucesso? Após examinar as avaliações das sorveterias, temos algumas ideias.

Use ingredientes locais sempre que possível e não faça disso um segredo

Os maiores destaques da Woodside Farm Creamery em Hockessin, Delaware, são vaquinhas pastando ao lado da sorveteria. As vacas fornecem não apenas o leite para o sorvete, como também são a prova incontestável de que a Woodside, a 4ª melhor sorveteria nos EUA, usa ingredientes locais.

Os clientes adoram. “Nada poderia ser melhor ou mais fresco! Você senta ao lado das vacas que produziram o leite usado na fabricação do sorvete”, escreveu um colaborador.

Você não precisa ter um campo de pastagem próximo ao seu estabelecimento para provar que usa ingredientes frescos. Em vez disso, destaque em seu menu que você trabalha com fazendas locais. Se combinar com sua decoração, pendure fotos dessas fazendas nas paredes. Essas imagens também podem ser usadas nas redes sociais.

Até mesmo o cultivo de alguns temperos em vasos espalhados pelo estabelecimento pode indicar que você usa ingredientes frescos e locais sempre que possível.

Se o seu estabelecimento tiver um legado, divulgue-o

A história da Dietsch Brothers Inc., a segunda melhor sorveteria dos EUA, data de 1937. E todos em Findlay, Ohio, sabem disso.

“A família Dietsch é conhecida há gerações e a qualidade não mudou”, escreveu um colaborador do TripAdvisor.

Até os colaboradores de fora da cidade que não conheciam a história da sorveteria falaram muito bem sobre a tradição no uso de ingredientes caseiros e de qualidade.

Como eles ficaram sabendo? Tudo no estabelecimento dos irmãos Dietsch transmite um tradicional apelo familiar de cidade do interior. A história da sorveteria é apresentada com destaque no site do estabelecimento. O interior do local é decorado à moda antiga e exibe o letreiro original da sorveteria. Você provavelmente também encontrará um dos irmãos Dietsch limpando as mesas ou servindo um sorbet.

A melhor ferramenta de uma empresa é sua história. Conte qual é a sua.

Se você precisar de inspiração para contar uma história, fale da história da sua região.

Gettysburg, na Pensilvânia, abriga um dos campos de batalha mais importantes na história dos EUA, bem como uma das melhores sorveterias do país, a Sunset Icecream Parlor.

Aqui, a história da Batalha de Gettysburg na Guerra Civil Americana de 1863 é contada nos sabores dos sorvetes com nomes que homenageiam as partes oponentes: “Rebel Yell” para o sul e “Yankee Hurrah” para o norte. A sorveteria é decorada com bandeiras dos EUA. Os colaboradores disseram que a pitoresca fachada da sorveteria e a equipe amigável só conferem mais valor ao seu charme de cidade do interior à moda antiga.

Se você estiver procurando ajuda para contar a história do seu estabelecimento, inspire-se na história da sua cidade. Existe algum local de destaque próximo cujo nome você poderia usar para batizar um prato? Ou uma celebridade da sua cidade cujas fotos você poderia exibir no menu?

Ao entrelaçar a história da sua cidade com a do seu estabelecimento, você faz com que os clientes se lembrem mais facilmente de você em vez dos concorrentes.

Informe seus clientes

O estabelecimento Martha's Dandee Creme, localizado em uma rota de estrada a 15 minutos de Glens Falls, Nova York, serve sorvetes de casquinhas de pistache e framboesa. Como o menu muda diariamente, vários colaboradores mencionaram que consultam o site da sorveteria para verificar quais sabores estão disponíveis antes de sair da cidade.

A lição aqui é: os clientes gostam de informações. Eles querem saber o que esperar antes de confiarem a você seu tempo e dinheiro.

Publique seu menu na internet. Mesmo se ele mudar diariamente. Acha isso trabalhoso demais? Basta publicar uma foto do seu menu diário em todas as redes sociais.

Não tenha medo de tentar

Na Rococo Artisan Ice Cream em Kennebunkport, Maine, o menu de rodízio diário apresenta sabores como chá de cardamomo e abacate picante. Os colaboradores adoram as variações ousadas. “Os ingredientes são exóticos, mas de alguma forma todos conspiram para um sabor delicioso”, escreveu um cliente da Rococo.

Seres humanos são curiosos por natureza. Mesmo se um cliente pedir o bom e velho sorvete de baunilha, ainda assim se sentirá atraído pelos sabores de presunto ou bourbon.

Experimente ingredientes sazonais, tendências culinárias e novas receitas que sejam compatíveis com o seu estabelecimento. Você pode descobrir os novos sabores que farão a diferença no seu menu e nos seus lucros.

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Gestão da reputação

O que é um serviço excelente na opinião dos viajantes

O que é um serviço excelente na opinião dos viajantes

Para conquistar os hóspedes, oferecer apenas o básico não basta.

É por isso que Kate Thomas, famosa blogueira de vídeos sobre viagens, perguntou aos viajantes: “Na sua opinião como hóspede de hotel, o que é um serviço excelente?”.

Segundo este vídeo (em inglês), oferecer um serviço excelente é:

  • Receber os hóspedes com entusiasmo e garantir um check-in rápido
  • Dar atenção às necessidades dos hóspedes
  • Dar boas dicas sobre restaurantes e atrações
  • Ter funcionários alegres que realmente gostam do que fazem
  • Saber o nome dos hóspedes
  • Resolver rápido qualquer problema

Na opinião de Kate, receber um coquetel ou um aperitivo de cortesia quando chega a um estabelecimento é algo que sempre a impressiona.

Publicado por: http://travelwithkate.com...

Melhor serviço de hotel: o seu estabelecimento é mencionado no vídeo?

Melhor serviço de hotel: o seu estabelecimento é mencionado no vídeo?

Quer descobrir qual é o tipo de serviço que mais impressiona os viajantes? Assista às entrevistas feitas por Kate Thomas neste vídeo (em inglês).

Ela perguntou aos viajantes: “Qual foi o melhor serviço que você já recebeu em um hotel?”. Veja algumas respostas com dicas interessantes:

  • Oferecer ao viajante um celular para entrar em contato com o concierge
  • Fazer mais do que o esperado para conseguir remédios e atender a outras necessidades dos hóspedes
  • Encantar os hóspedes com pequenas surpresas, como deixar um doce no travesseiro durante o serviço de limpeza
  • Ajudar a resolver problemas comuns dos viajantes, como uma carteira perdida
  • Dar dicas sobre os melhores lugares para aproveitar uma atividade local ou aprender algo novo

Depois de assistir ao vídeo, pergunte a si mesmo: “O que eu posso fazer para oferecer aos hóspedes um serviço excelente?”. Coloque as novas ideias em prática. Na próxima vez que os viajantes pensarem no melhor serviço que já receberam, pode ser que falem sobre o seu estabelecimento.

Publicado por: http://travelwithkate.com...

Free Reputation Management Webinar for Lodging Operators

Free Reputation Management Webinar for Lodging Operators Watch this webinar (available in English) for expert strategies to build and maintain your online reputation. In a recent TripBarometer study, the majority of businesses identified “online reputation management”...

Dispositivos móveis

Marketing móvel: Como ter sua parte nos US$ 8 bilhões em reservas móveis

Marketing móvel: Como ter sua parte nos US$ 8 bilhões em reservas móveis

O grande problema das telas pequenas

Ainda não tem um site para dispositivos móveis? Tem dúvidas sobre o custo da criação de um app móvel? Esse guia foi feito especialmente para você.

Leve em conta o fato de que 51% dos usuários do mercado móvel usam celulares, iPads ou outros tablets para pesquisar viagens.1 E ainda mais, eles usam esses dispositivos para fazer reservas, cujo valor está estimado em US$ 8 bilhões em 2013.2

Qual é a primeira coisa a fazer para receber mais reservas diretas e garantir a sua parte no mercado móvel, cujo crescimento tem sido vertiginoso? Facilitar a busca, as pesquisas e a reserva no seu estabelecimento em dispositivos móveis. Seguem abaixo os motivos.

Mais de 50% dos usuários do mercado móvel  pesquisam suas viagens nesses dispositivos

A plataforma móvel favorece as reservas

45% dos usuários do mercado móvel optam por navegar em seus smartphones mesmo se um computador estiver por perto.3 Por quê? Devido à conveniência, pois o telefone está sempre à mão e sempre ligado. Se os clientes em potencial encontram um site criado apenas para computadores, você pode estar perdendo negócios importantes.

E isso ocorre porque exibir um site completo em um smartphone ou tablet acaba distraindo e deixando os visitantes frustrados, pelos seguintes motivos:

  • Carregamento lento
  • Links curtos, difíceis de tocar
  • Páginas que requerem redimensionamento
  • Layouts que não permitem reservar
  • Muito texto para digitar

A boa notícia?

Você pode transformar os usuários móveis em clientes, com pouquíssimo esforço. Apresentamos aqui informações gerais sobre as duas opções mais populares para os sites móveis: o site com design responsivo e o site móvel independente. Nós também ajudaremos você a decidir se o app móvel irá beneficiar sua marca.

O design responsivo é… mais flexível, eficiente e descolado

O que é um web design responsivo?

É uma abordagem flexível que reformula o layout de acordo com o tamanho da tela do usuário.

Se alguém visitar seu site em um computador, vai ver a versão “tradicional”. Se o acesso for via tablet ou celular, o layout estará diferente, para favorecer a experiência com as telas menores. Não será preciso se esforçar para enxergar o texto ou redimensionar as páginas nesses dispositivos.  

Como funciona

CSS3 (Cascading Style Sheets Level 3) é uma tecnologia que ajuda a designar a aparência e a formatação de seu site. A CSS3 permite uma consulta ao tipo de mídia para determinar o tamanho da tela do dispositivo e ajustar o conteúdo para exibi-lo da melhor forma.

Exemplo: visitmusiccity.com, o site de turismo de Nashville, Tennessee. Teste a interatividade do site ao redimensionar o navegador do seu computador, ou comparando a tela lado a lado com um tablet ou smartphone.

Prós do design responsivo:

  • É um jeito eficiente de otimizar a exibição em qualquer dispositivo, pequeno ou grande.
  • Basta fazer a manutenção e a atualização de apenas uma versão do site.
  • Ter um único conjunto de exibição de conteúdo aumenta as vantagens da otimização de mecanismos de busca.

Contras do design interativo:

  • A criação do conteúdo é mais complexa e mais cara. Deve ser preciso contratar uma agência de publicidade digital ou um especialista em web design.
  • ajuste perfeito da exibição do site em diversos dispositivos pode levar muito tempo.
  • A tecnologia CSS3 é muito recente e a excelente exibição em um dispositivo pode não parecer tão boa em outro (principalmente se não for muito recente).
  • Não há como personalizar muito o conteúdo exibido nos dispositivos móveis, apenas ajustar como é exibido.

 

Os sites móveis são… rápidos, personalizáveis e fáceis de serem testados

O que são sites móveis?

Um site móvel é um site independente que você pode criar apenas para os clientes que utilizam tablets ou smartphones.

Como o site móvel é independente do site tradicional, é possível ajustar os layouts das páginas para as telas menores e minimizar as fotos para reduzir o tempo de carregamento nos dispositivos móveis com conexões à internet mais lentas. O que importa é facilitar a vida dos viajantes atarefados, que podem estar subindo escadas, nas filas de aeroportos ou a bordo de um táxi.

Como funciona

Os sites móveis são como sites tradicionais, completos, porém com algumas diferenças. Alguns itens, como o tamanho das páginas e das fotos, são reduzidos. No entanto, os botões e o texto são maiores para facilitar o toque e a leitura. O conteúdo e a marca devem ser similares nos dois sites, sendo que, no caso do site móvel, tudo deve estar mais simplificado, para que os usuários, onde quer que estejam, encontrem rapidamente o que interessa.

Exemplos: a página móvel do hotel Hilton traz o formulário de reserva e links secundários caso o cliente queira ligar para um agente de reservas ou exibir a versão completa do site do Hilton. Por outro lado, a página móvel do Marriott traz a navegação por “links rápidos”, com 5 links principais, entre eles: “Encontre e reserve um hotel” e “Participe de uma pesquisa sobre o site móvel". Há também um link para baixar o app grátis do Marriott.

Prós do site móvel:

  • É possível personalizar o texto e as imagens exclusivamente para os dispositivos móveis.
  • Pode ser mais barato criar um site móvel do que um site com design responsivo.
  • As páginas carregam mais rapidamente se o tamanho dos arquivos e das imagens for reduzido.

Contras do site móvel:

  • É preciso criar, atualizar e rastrear dois sites em vez de apenas um.
  • Ter dois sites iguais ou similares pode impactar negativamente a otimização de mecanismos de busca, a menos que você tenha atribuído o mesmo URL para os dois sites (o agente de verificação de usuário permite a você direcionar os viajantes que usam tablets e smartphones para a versão móvel da página, sem necessidade de outro URL para o site).

Os app móveis são...convenientes, personalizáveis e caros

O que são apps móveis?

Você já deve usar apps o tempo todo: Angry Birds, Instagram, TripAdvisor, você sabe, o básico.

Os apps móveis são aplicativos que você baixa e usa no smartphone ou tablet. A criação de um app custa caro, portanto, faça isso apenas se tiver bastante clientes assíduos e que usarão o app com muita frequência.

Com um app, você exige demais dos viajantes. Primeiro, é necessário fazer o download do app. Depois, encontrar o local onde foi instalado e fazer login. E ainda é preciso reservar um tempo para usá-lo. Dito isso, o app precisa ser útil, fácil de usar e funcionar bem para que justifique todo o esforço.

Como funciona

O tipo mais popular e bem-sucedido de app móvel, especialmente no setor de turismo, é o app “nativo”, projetado especificamente para os dispositivos Apple, Android ou Windows. O processo de criação de um app personalizado para cada plataforma demanda muito tempo e dinheiro (é como traduzir um livro para várias línguas diferentes), mas nesse caso você poderá tirar proveito dos recursos exclusivos de cada sistema operacional.

Ex.: veja o app para iPhone do Priority Club Rewards. A classificação dele é excelente e o app tem muitas avaliações positivas. Por quê? Porque o app facilita as reservas, o rastreamento das próximas viagens e a consulta aos pontos dos programas de fidelidade. Em outras palavras, tudo o que mais importa para os viajantes atarefados e frequentes.

Prós do app móvel:

  • Você pode personalizar a experiência dos clientes mais frequentes (e mais rentáveis).
  • Os usuários ganham um jeito conveniente e centralizado para desempenhar ações importantes.
  • Sua marca ganha um novo canal para se conectar e incentivar os usuários qualificados através de notificações push, anúncios no próprio app e muito mais.

Contras do app móvel:

  • A criação de um app móvel demanda meses e custa milhares de dólares.
  • Seu público fica limitado aos usuários mais frequentes da marca, ao contrário de um jogo ou mesmo um app geral de viagens, que atinge um número maior de pessoas.
  • mercado de apps móveis é extremamente fechado.

7 fatos importantes

  1. Os viajantes usam tablets e smartphones cada vez mais ao pesquisar e reservar viagens.
  2. Você precisa de um site compatível com dispositivos móveis para receber reservas diretas.
  3. Você tem duas opções: um site com design responsivo ou um site móvel independente.
  4. Opte pelo  site responsivo se quiser uma exibição flexível em telas de vários tamanhos e disponha dos recursos para investir em um processo mais intensivo e técnico.
  5. Opte pelo site móvel se quiser ter uma capacidade maior de personalizar o conteúdo para os usuários do mercado móvel e caso não veja problemas em fazer a manutenção do site para desktop e do móvel separadamente.
  6. Se optar pelo site responsivo, o TripAdvisor o recomenda a não focar apenas nos conteúdos exibidos nos dispositivos. A qualidade do conteúdo é tão importante quanto a aparência.
  7. Não invista em um app móvel, a menos que a sua marca tenha uma base sólida de clientes corporativos e um grande número de hóspedes recorrentes.

  • 1. Traveler Technology Survey, da PhoCusWright (dezembro de 2012)
  • 2. Mobile Hits the Mainstream: Technology and Industry Trends, da PhoCusWright (fevereiro de 2012)
  • 3. Fonte: Traveler Technology Survey, da PhoCusWright (|dezembro de 2012)
Última atualização: 5 de agosto de 2013

Faça sucesso no Instagram: Parte 1

Faça sucesso no Instagram: Parte 1

Saiba como três redes de hotéis consolidaram comunidades ativas de mais de 100 mil seguidores nesta série em duas partes.

Sorria! Os mais de 150 milhões de usuários do Instagram querem ver suas fotos. Quer dizer, não exatamente fotos de você.

Lançada em 2010, esta rede social baseada em imagens une fotógrafos profissionais, aspirantes e pessoas comuns em um só lugar. Algumas empresas também estão aproveitando esta comunidade como um canal gratuito para impulsionar os negócios e interagir com os clientes.

“Não usamos o Instagram para impulsionar as vendas, e sim para divulgar a nossa marca. Vender não é o objetivo do Instagram. O foco é compartilhar a experiência dos clientes.”

O Instagram é o lugar ideal para hotéis exibirem o estabelecimento e mostrarem a qualidade dos serviços, além da identidade da marca. Os hotéis entrevistados usam o Instagram para promover a inauguração de novos estabelecimentos, destacar as ofertas em destinos selecionados e interagir com formadores de opinião locais.

Bônus adicional: as fotos publicadas no Instagram também servem como excelente conteúdo para o perfil de estabelecimentos no Trip Advisor. Pesquisas apontam que viajantes passam mais tempo visualizando perfis com pelo menos 30 fotos publicadas, e muitos sequer cogitam a possibilidade de se hospedarem em um local que não publica nenhuma foto em sua descrição.

Para ajudar a aprimorar estratégias de uso do Instagram, conversei com os principais especialistas em mídias sociais do W Hotels Worldwide, do Four Seasons Hotels e do luxuoso Thompson Hotels. Juntas, essas marcas consolidam uma comunidade de mais de 100 mil seguidores ativos. Continue lendo para descobrir como eles atingiram esses números impressionantes.

O estudo de caso do Instagram

Por que os hotéis devem aderir ao Instagram?

“Ele é o melhor canal que existe para divulgar estabelecimentos e fazer com que as pessoas sonhem em conhecê-los.” – Alyssa Kiefer, estrategista de marketing social global do W Hotels Worldwide

“O Instagram é uma plataforma visual incrível que permite uma percepção diferenciada da experiência no hotel que os clientes não podem obter pelo site tradicional. O Instagram também permite que hotéis divulguem com as fotos a experiência de viagem completa, incluindo os arredores. Geralmente, os clientes não têm acesso a esse tipo de conteúdo pelo site.” – Fiona Goldstein, diretora de mídia social e conteúdo de marca do Thompson Hotels

“Essa plataforma é perfeita para compartilhar as experiências de viagem. O Instagram está se tornando uma plataforma de comunicação em tempo real. O Four Seasons Hotels monitora publicações do Instagram marcadas por região para cumprir nossa promessa de oferecer um serviço personalizado no meio digital. Um de nossos estabelecimentos conta com um funcionário sempre conectado às redes sociais. Assim que ele vê no Instagram fotos de clientes tiradas no hotel, ele logo oferece serviços personalizados a essas pessoas. “– Sorya Gaulin, diretora de relações públicas corporativas globais e mídia social do Four Seasons.

Como você descreveria a comunidade do Instagram? Ela é diferente de outras redes sociais?

“A comunidade do Instagram é muito positiva e participativa. O conteúdo publicado nesse canal tem bastante repercussão, e o Instagram é um dos principais canais voltados para conteúdo gerado pelo usuário. Encontramos centenas de fotos de nossos estabelecimentos, restaurantes e bares todos os dias, já que as pessoas estão sempre compartilhando suas viagens e férias com amigos e familiares.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

“Como o Instagram é o maior canal de mídia social do Ocidente que não tem restrições na China (em relação a publicações) e integra-se com o microblog chinês Weibo, ele apresenta uma oportunidade única de participar de uma audiência realmente global. Além disso, também conta com uma comunidade bastante envolvida e entusiasmada, que apresenta o mais alto índice de participação em relação a qualquer outro canal de mídia social. Todos podem ser artistas no Instagram.” – Sorya Gaulin, Four Seasons

“Acho ótimo que haja uma preocupação enorme com a qualidade das imagens no Instagram e que as fotos realmente boas sejam reconhecidas. A comunidade do Instagram é tão participativa e unida! É algo realmente sensacional.” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

Você usa o Instagram como ferramenta para consolidar a marca ou como impulsionador de vendas?

“O Four Seasons vê o Instagram, antes de tudo, como uma ferramenta que ajuda a consolidar a marca, divulgar fotos que atraiam clientes para nossos destinos ao redor do mundo e permitir que clientes se tornem embaixadores da marca.” – Sorya Gaulin, Four Seasons

“O Instagram é, antes de tudo, uma ferramenta que ajuda a consolidar a marca. Ele não permite que você vincule sites a uma imagem, portanto, o foco realmente não é impulsionar as vendas. Em vez disso, acreditamos que seja um canal importante para estabelecer afinidades que trarão visibilidade aos nossos estabelecimentos e eventos. Esperamos que isso inspire seguidores a visitarem nossos destinos em suas próximas viagens e aumente a preferência pelo W em relação a outras marcas.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

“Usamos o Instagram para divulgar nossas marcas, e não para impulsionar as vendas. Esse não é o objetivo do Instagram. O foco é compartilhar a experiência dos clientes, e não vender mais diárias.” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

Quer saber mais sobre como os hotéis podem usar o Instagram? Leia a parte 2.

Inspire-se! Visite o Instagram dos hotéis entrevistados em instagram.com/fourseasonsinstagram.com/thompsonhotels and http://instagram.com/whotels.

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Como ter sucesso no Instagram: Parte dois

Como ter sucesso no Instagram: Parte dois

Nesta série dividida em duas partes, você saberá como três redes de hotéis criaram comunidades ativas e participativas com mais de 100.000 seguidores.

Na parte um da série sobre o Instagram para hotéis, falamos sobre os prós da mídia social para as redes de hotéis W Hotels No Mundo, Four Seasons Hotels e os hotéis-butique Thompson Hotels. Com isso, descobrimos por que elas consideram o Instagram uma ferramenta importante para atrair os clientes atuais e potenciais.

Agora elas revelam como gerenciam o feed do Instagram, o que há por trás das estratégias e como avaliam o sucesso.

Quem, o quê, onde, quando e como publicar

Quem gerencia o feed? É recomendável que os hotéis gerenciem suas contas ou contratem um consultor externo?

“O estrategista de Mídia Social Global administra a conta da marca @whotels, assim como todos os nossos canais de mídia social, com o apoio do coordenador de Mídia Social. Nossos canais de mídia social representam a voz que lida diretamente com o público do W Hotels; então, a melhor pessoa para exercer a função é alguém que conheça e trabalhe com a marca. Incentivamos os nossos estabelecimentos a criarem seus próprios canais no Instagram também.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

“Mais de 80 hotéis da nossa rede no mundo inteiro participam do Instagram. A equipe de marketing corporativo gerencia o canal da marca, @FourSeasons, enquanto a equipe de relações públicas de cada estabelecimento gerencia a conta do respectivo hotel, além das relações públicas tradicionais.” – Sorya Gaulin, Four Seasons

“Nosso diretor de Mídia Social e os administradores da comunidade gerenciam o feed. Preferimos que as nossas redes sociais sejam administradas pelos funcionários em vez de consultores externos.”  – Fiona Goldstein do Thompson Hotels

O que os hotéis devem publicar: fotos do estabelecimento e das comodidades ou imagens que revelem um pouco mais de personalidade?

“Tudo isso! Publique fotos do estabelecimento, das comodidades, dos arredores, dos membros da equipe e até mesmo das atividades oferecidas aos hóspedes do hotel. Mostre a experiência de viagem como um todo!” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

“As fotos dos nossos hotéis e comodidades são muito bem recebidas pelo público (principalmente as imagens com piscinas e praias!), mas também é importante divulgar a marca como um estilo de vida.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

“O segredo é a variedade. Belas fotos do estabelecimento e do destino sempre fazem sucesso, mas o Instagram também serve para mostrar o que está acontecendo no momento. Queremos oferecer aos nossos seguidores uma visão exclusiva dos bastidores do mundo do Four Seasons, para que eles levem consigo a experiência no hotel e criem uma conexão pessoal com a marca.” – Sorya Gaulin, Four Seasons

Com que frequência o hotel deve publicar fotos?

“Pelo menos uma vez por dia. O Instagram é uma plataforma muito dinâmica e precisa ser atualizada constantemente.” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

“No Four Seasons, sugerimos que os estabelecimentos publiquem uma ou duas vezes por dia. Mais do que isso pode acabar cansando o público.” – Sorya Gaulin, Four Seasons

Quanto tempo vocês levam para tirar as fotos e editá-las?

“Queremos retratar nossos hotéis e eventos da melhor maneira possível. Por isso, ao tirar fotos, damos total atenção à composição e à iluminação. Mas também consideramos importante representar o produto de forma real. Então, em vez de usarmos vários filtros ou editarmos muito as imagens, deixamos que o design do estabelecimento fale por si próprio.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

Que aplicativos de edição de fotos são usados?

:Adoramos o VSCOcam, mas, em geral, basta ter uma fotografia nítida e fazer pequenas edições no aplicativo do Instagram.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

“Só o Instagram. Os novos recursos de edição equivalem aos softwares de edição que existem por aí.” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

Divulgue para todos e rastreie os resultados

Como vocês divulgam seu perfil do Instagram e aumentam o público?

“Ao lançarmos a conta, usamos nossos canais no Facebook e no Twitter para aumentar a divulgação. Agora que a conta já está estabelecida, nos dedicamos mais a interagir com a comunidade do Instagram. Pesquisamos diariamente os conteúdos dos nossos estabelecimentos que contêm marcações geográficas ou hashtags da marca, como #whotels. Ao curtir e seguir as contas dos hóspedes que gostam de exibir suas fotos no W, mostramos aos fãs que participamos ativamente do canal e, assim, acabamos conquistando muitos seguidores.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

“Divulgamos as nossas imagens do Instagram em outros canais de mídia social e, em contrapartida, promovemos esses canais nos estabelecimentos também.” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

Quais métricas são rastreadas para determinar se o feed foi bem-sucedido?

“Rastreamos o aumento do número de seguidores, as curtidas de imagens, os comentários e as menções a hashtags mensalmente. Assim, podemos avaliar melhor o que está dando certo e planejar os próximos conteúdos de acordo. Claro que é importante ter mais seguidores, mas queremos que nossas fotos sejam curtidas e comentadas. Isso mostra que o conteúdo está tendo repercussão junto ao público.” – Alyssa Kiefer, W Hotels

"O aumento do nosso público é, de fato, muito importante, mas preferimos ter um público menor e mais participativo do que muitos seguidores que não participam.” – Sorya Gaulin, Four Seasons

“Estamos interessados em métricas de participação, especificamente de curtidas. Você pode ter 1 milhão de seguidores, mas, se nenhum deles curtir suas fotos, isso não significa sucesso para nós.” – Fiona Goldstein, Thompson Hotels

Inspire-se! Veja entrevistas com os hotéis em ação em instagram.com/fourseasons, instagram.com/thompsonhotels e instagram.com/whotels.

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Como criar um kit de ferramentas de marketing para dispositivos móveis

Como criar um kit de ferramentas de marketing para dispositivos móveis

Nossos celulares e tablets se tornaram componentes essenciais no planejamento de viagens. Usamos esses dispositivos para buscar inspiração, saber mais sobre um destino e encontrar recomendações de outros viajantes sobre atrações e atividades.

De acordo com a recente pesquisa TripBarometer do TripAdvisor de 2015, os clientes também estão usando cada vez mais seus dispositivos móveis para fazer reservas e pagar suas viagens. Quase metade dos participantes declarou usar seus celulares para reservar uma acomodação ou atividade turística.

Para saber mais sobre isso, falei com Dulani Porter, vice-presidente executiva da agência de publicidade SPARK. Dulani lidera iniciativas de marketing para clientes como VISIT FLORIDA, Marriott Autograph Collection e Hilton.

Para interagir com os consumidores de dispositivos móveis, você precisa das ferramentas certas, disse Dulani. Estes são cinco itens que todo hotel precisa ter em seu kit de ferramentas de marketing para dispositivos móveis.

1) A estratégia

Quando Dulani se reúne com os clientes para falar sobre o mercado móvel, a tecnologia envolvida é, na maioria das vezes, o primeiro assunto abordado. Mas antes de você querer saber sobre as últimas ferramentas de edição de fotos e redes sociais, Dulani aconselha a refletir sobre o componente humano do marketing móvel.

“A tecnologia mudou ao longo dos séculos, mas a natureza humana não”, disse ela. “Somos seres sociais, atraídos pelas pessoas com quem temos algo em comum. É essa mentalidade tribal que molda como as interações móveis e online afetam o comportamento dos viajantes.”

“A qualidade das suas interações móveis diz muito sobre a sua marca”, declarou Dulani. “Pense nas interações como uma das partes essenciais da experiência do hóspede.”

Por conta disso, Dulani diz que é importante desenvolver o que chama de uma “experiência habilitada para dispositivos móveis”. A meta é criar interações e eventos que os clientes desejarão compartilhar em suas redes.

Capacite os funcionários a proporcionarem um atendimento ao cliente exemplar do qual os viajantes não vão parar de falar no Twitter. Crie algo interessante e único nos quartos e nas áreas comuns que leve os hóspedes a tirarem fotos para compartilhar no Facebook. Adote e compartilhe uma hashtag que permita aos clientes encontrar com facilidade as publicações sobre o seu estabelecimento.

“A qualidade das suas interações móveis diz muito sobre a sua marca”, declarou Dulani. “Pense nas interações como uma das partes essenciais da experiência do hóspede.”

2) Presença online responsiva

Considerando que mais da metade dos americanos usa seus celulares para navegar na Internet e ler e-mails, outro componente fundamental no kit de ferramentas para dispositivos móveis é uma presença online cujo visual fique bem em todos os tamanhos de tela.

“As pessoas estão sempre em trânsito”, disse Dulani. “Você precisa se manter relevante nas plataformas que elas usam.”

Sites responsivos e modelos de e-mail devem se ajustar à tela do usuário, seja um monitor de 27 polegadas ou uma tela de iPhone com 4 polegadas.

3) Ferramentas de reserva online

Imagine que um cliente compartilhe no Facebook o quanto gostou da hospedagem em sua pousada no fim de semana passado. Uma amiga dele vê a publicação no Facebook pelo celular e também decide fazer uma viagem para relaxar no fim de semana.

Ela dá uma olhada na suas avaliações no TripAdvisor, que são excelentes. E então clica no seu site, na esperança de fazer uma reserva. Mas a única forma de entrar em contato com você é por telefone. E o seu estabelecimento não receberá chamadas nas próximas três horas.

“Com as ferramentas de reserva para dispositivos móveis, é tudo em um só lugar”, disse Dulani. “Os viajantes encontram inspiração, fazem pesquisas e reservam.”

A essa altura, o melhor que você pode fazer é esperar que ela se lembre de ligar no início do expediente. Mas se o seu site tivesse ferramentas de reserva para dispositivos móveis, ela poderia ter feito uma reserva no exato momento que percorria as fotos do seu bufê de café da manhã.

“Com as ferramentas de reserva para dispositivos móveis, é tudo em um só lugar”, disse Dulani. “Os viajantes encontram inspiração, fazem pesquisas e reservam.”

Uma busca rápida na Internet ajuda você a saber mais sobre os últimos aplicativos de reserva para dispositivos móveis. E com a Reserva rápida do TripAdvisor, você também se conecta aos viajantes que estão prontos para fazer uma reserva.

4) Wi-Fi

Os hóspedes que estão fora do alcance de suas operadoras não compartilharão fotos e novidades do seu estabelecimento nas redes sociais se não puderem acessar a Internet. Não deixe de garantir uma rede Wi-Fi com sinal forte e acesso fácil nos quartos e áreas comuns.

5) Pagamentos por dispositivos móveis

Os estabelecimentos que há tempos oferecem formas de pagamento em cartão de crédito estão percebendo um aumento no número de clientes que usam seus dispositivos móveis em vez de dinheiro ou cartões de crédito para pagar por produtos e serviços.

Uma ferramenta de pagamento por dispositivo móvel pode ser útil para acomodações na hora de fazer check-out de um grande número de hóspedes. Os pagamentos dos hóspedes podem ser processados pelos celulares e tablets de sua equipe, dispensando a compra de mais caixas registradoras e a instalação de várias recepções.

Acompanhe as principais tendências e veja quando é o momento certo de adotar o pagamento por dispositivos móveis, recomenda Dulani. 

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Como usar as mensagens de texto para aumentar as vendas e a interação com os viajantes

Como usar as mensagens de texto para aumentar as vendas e a interação com os viajantes Com uma taxa de visualização de 98%, a mensagem de texto é uma das formas mais eficazes de comunicação digital. Veja como você pode aproveitar esse canal de marketing poderoso e fácil de gerenciar.

Muitas marcas do setor de hospitalidade e turismo correm atrás das últimas tendências relacionadas às redes sociais. Isso inclui postagens no Twitter e no Snapchat que atraiam a atenção dos clientes. No entanto, é fácil ignorar o que talvez seja a forma mais simples de comunicação digital: a mensagem de texto.

Simples assim. E é isso que a torna tão eficiente. Considere o seguinte:

  • Pelo menos 4 bilhões de pessoas ao redor do mundo usam seus celulares para enviar mensagens de texto.
  • As campanhas de mensagem de texto não exigem que os usuários baixem um novo aplicativo ou criem mais um perfil em uma rede social.
  • Segundo o relatório de Viajantes conectados do TripBarometer do TripAdvisor, quase a metade dos participantes da pesquisa disse que usava celulares para planejar viagens, reservar acomodações e atividades.

Veja a seguir como as campanhas de mensagem de texto ajudam você a conquistar esses clientes que usam intensamente os celulares.

Como funciona uma campanha de mensagem de texto

As campanhas de mensagem de texto funcionam de forma muito semelhante à campanha de divulgação por e-mail. Você compila uma lista de destinatários. Envia as mensagens a todos dessa lista. E tenta gerar resultados.

Como o e-mail, cada país tem regras e regulamentos sobre como você pode se comunicar com os assinantes de campanhas. As pessoas precisam dar seu consentimento para receber as mensagens. E os procedimentos para o cancelamento da assinatura devem ser claros. Isso ajuda os clientes cujas operadoras cobram pelas mensagens de texto a evitarem despesas indesejadas.

As mensagens de texto têm uma taxa de visualização de 98%, enquanto até mesmo as melhores campanhas de e-mail atingem 30% no máximo.

No entanto, o ponto em que as campanhas de mensagem de texto e e-mail divergem representa uma oportunidade de interação. As mensagens de texto têm uma taxa de visualização de 98%, enquanto até mesmo as melhores campanhas de e-mail atingem 30% no máximo.

Outro ponto a favor das mensagens de texto é que tudo pode ser feito na mesma plataforma. Por exemplo, digamos que você queira convidar os clientes para um evento especial. Quando você envia o convite por e-mail, os usuários precisam se registrar em um formulário online externo para confirmar a presença.

Já com a mensagem de texto, é só uma questão de responder “sim” ou “não”.

Como os restaurantes estão usando as campanhas de mensagem de texto

Para saber mais sobre campanhas de mensagem de texto no setor de turismo e hotelaria, conversei com Bobby Angilella, vice-presidente da divisão de desenvolvimento comercial da SlickText.com, uma plataforma de marketing por mensagem de texto. Os restaurantes estão entre os maiores clientes dessa plataforma.

A SlickText trabalhou recentemente com a rede americana Wing City Grill. Os dois estabelecimentos da marca queriam aumentar sua lista de assinantes de mensagem de texto. Eles também queriam desenvolver um programa que incentivasse a volta dos clientes por meio de eventos especiais e ofertas exclusivas.

A primeira etapa foi expandir a base atual de assinantes da Wing City Grill. As instruções sobre como assinar (por exemplo, “envie uma mensagem com o texto PARTICIPAR para 12345”) foram divulgadas nos displays de mesa, na sinalização digital e até mesmo nas portas das cabines dos banheiros.

“Não houve qualquer comunicação verbal por parte dos funcionários”, disse Bobby. “O proprietário queria realizar a campanha sem distrair os funcionários ou a gerência.”

Todos que aceitaram entrar na lista recebiam instantaneamente um cupom de US$ 2 e participavam do sorteio semanal de um vale de US$ 25 da Wing City Grill. A rede também usou a plataforma da SlickText para coletar endereços de e-mail e datas de aniversário.

De poucas em poucas semanas, a rede enviava uma promoção exclusiva para os clientes incluídos nessa lista. E também atraía os assinantes com ofertas especiais nas datas dos seus aniversários.

Em dois meses, a marca dobrou sua lista de assinantes. Os clientes que usaram o cupom instantâneo de US$ 2, em geral, pagaram uma conta maior, disse Bobby. Isso fez os gerentes perceberem que o desconto incentivou as pessoas a pedir uma entrada ou mais bebidas. Toda vez que a marca enviava uma promoção por mensagem de texto, os pedidos com o uso do código do cupom incluído na mensagem aumentavam.

“Quando você cria uma boa oferta, não há dúvida de que as mensagens de texto têm uma taxa de visualização e resgate muito maior do que o e-mail”, disse Bobby.

Campanhas de mensagens de texto para hotéis

Com relação aos hotéis, as campanhas de mensagem de texto são diferentes. Em poucas palavras: as pessoas podem sair para comer algumas vezes por mês, mas a maioria dos viajantes precisa de um quarto de hotel apenas algumas vezes por ano. Os clientes vão esperar serviços diferentes de mensagem de texto e uma interação menos frequente, disse Bobby.

Os hotéis podem integrar uma plataforma de mensagem de texto ao software de gerenciamento de clientes. Depois, usar essa ferramenta para confirmar as reservas, sugeriu ele. A acomodação pode enviar ofertas especiais a cada seis meses, mais ou menos.

Um projeto que ele gostaria de ver concretizado é o uso da plataforma SlickText como um concierge de mensagens de texto. Assim, os hóspedes podem obter as informações da recepção sem precisar entrar em seus e-mails ou preencher um formulário online. As dúvidas sobre reservas para jantar e os horários de check-in podem ser enviadas no táxi a caminho do aeroporto ou até mesmo antes da decolagem.

“A mensagem de texto é a melhor forma de comunicação se você só tem uma dúvida simples”, disse Bobby.

Para saber mais informações sobre como as marcas estão usando o marketing em dispositivos móveis para interagir com os clientes, confira o relatório do TripBarometer mais recente.

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Outros tópicos

Como ser hospitaleiro em uma área de protestos violentos

Como ser hospitaleiro em uma área de protestos violentos Quase deixei cair a minha taça de vinho quando ouvi a primeira explosão. Eu e o meu noivo estávamos acabando de comer um prato composto de 12 iguarias diferentes no Restaurante Hachiko, quando começaram os protestos de junho de 2013 no Rio de Janeiro, Brasil. Na rua em frente ao restaurante, 100.000 pessoas se aglomeravam em frente ao prédio da Assembleia Legislativa para demonstrar seu descontentamento com a educação, a saúde e a suposta corrupção do governo.

Em menos de uma hora, estávamos todos encolhidos no meio do restaurante enquanto explosões faziam os objetos de vidro tremer e as janelas ficaram laranja com o reflexo de um carro em chamas. Achávamos que aquela seria a noite mais assustadora das nossas férias e talvez das nossas vidas. Mas a equipe de garçons fez todo o possível para que ficássemos seguros, calmos e confortáveis.

Sob o ponto de vista de uma cliente que passou quatro horas presa em um restaurante japonês enquanto o povo botava para quebrar do lado de fora, elaborei cinco dicas sobre como ser hospitaleiro em um momento crítico:

1) Mantenha a calma
Os clientes, especialmente os que não forem da cidade, olharão para você e a sua equipe para saber o que fazer. No Hachiko, os garçons continuaram o ritual de afastar as mesas e cadeiras enquanto o protesto estourava do lado de fora. O tinido dos copos e objetos de vidro acalmou um pouco os ânimos enquanto ouvíamos o barulho de helicópteros, estouros e gritaria.

2) Explique aos clientes o que está acontecendo
Apesar da barreira do idioma, a equipe do Hachiko tentou nos atualizar sobre o que estava acontecendo do lado de fora do restaurante. Quando eles explicaram que um carro estava pegando fogo, nos sentimos melhor ao saber do que se tratava aquele barulho horrível. Não finja que está tudo bem. Os clientes valorizarão a sua honestidade e confiarão mais em você por isso.

3) Forneça o contexto da situação, mas sem emitir um ponto de vista político
Os garçons explicaram que fazia muitos anos que não viam protestos tão grandes quanto aqueles. Eles nos disseram alguns dos motivos que levaram o povo a se indignar. Mas eles não tomaram partido para não causar uma discussão entre os funcionários ou clientes. Deixe o protesto ser a única fonte de agitação.

4) Use os seus conhecimentos do local para ajudar os clientes
Os garçons ligaram para todos os contatos de táxi, mas nenhum deles quis ir nos buscar. Eles tentaram explicar um caminho alternativo, mas ninguém aceitou. No final, eles pediram que esperássemos até que terminassem de limpar o restaurante para que pudessem nos acompanhar pela rua com segurança. Ficamos tão tocados pela gentileza, que os abraçamos e expressamos muito a nossa gratidão antes de entrar no táxi. Com certeza, recomendaremos esse restaurante para todo mundo que viajar para o Rio.

5) Tenha um plano de emergência
Não se pode prever um desastre natural ou saber se um protesto pacífico se tornará violento. Fique de olho nos acontecimentos do momento, incluindo as redes sociais, e confie na sua intuição, fechando o estabelecimento durante a noite se necessário. Não arrisque a sua segurança e a dos clientes, pensando no dinheiro. E, além de seguir as dicas acima, sempre atente para as instruções de segurança das autoridades locais!

Helen Anne Travis é escritora e profissional de marketing e mantém o blog de viagens FromWayUpHigh.com. Entre em contato com ela pelo Twitter: @Helen_Anne.

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

4 dicas para não perder ótimas oportunidades, de acordo com o TripBarometer

4 dicas para não perder ótimas oportunidades, de acordo com o TripBarometer

2014 tem tudo para ser um ano excelente para o setor de turismo e hotelaria.

De acordo com o TripBarometer, a pesquisa anual do TripAdvisor, 21% dos viajantes globais planejam gastar mais com viagens neste ano em comparação a 2013. Estima-se que o turismo para o exterior aumente 12%, e 85% dos viajantes que responderam à pesquisa disseram que pretendem economizar em outras despesas para poder viajar.

Ótimas notícias, não? Agora é só esperar as reservas chegarem, certo?

Errado. De acordo com o TripBarometer, os viajantes e os hoteleiros têm opiniões diferentes sobre o que realmente importa.

Esse conflito entre os desejos dos clientes e as percepções dos proprietários é uma oportunidade para aumentar as reservas. Siga estas dicas, atraia mais viajantes e transforme todas as visitas no site em reservas. Conquiste clientes fiéis!

Dica nº 1: dê aos viajantes o que eles querem, ou seja, ofertas especiais

Fiquei impressionado quando li que apenas 4% dos hoteleiros de todo mundo que participaram do TripBarometer acreditam que as ofertas especiais influenciam as reservas.

Não sou o único que ficou de queixo caído. Quase metade de todos os viajantes entrevistados concorda que as ofertas especiais influenciam na hora de escolher um hotel. A maioria somente faz reserva depois de encontrar uma ótima oferta.

Os viajantes estão literalmente esperando que você crie uma oferta, seja ela qual for. O que você pode oferecer? Uma diária grátis? Um upgrade de quarto? Que tal café da manhã grátis ou estacionamento com desconto?

Dê mais um motivo para que os viajantes escolham você e fique um passo à frente de 96% da concorrência.

Dica nº 2: serviços e comodidades.

Apenas um quarto dos hoteleiros que participaram do TripBarometer acredita que os serviços e as comodidades influenciam as reservas. Já três quartos dos viajantes consideram atributos como piscina e rede Wi-Fi gratuita fatores essenciais.

Hoteleiros, chegou a hora de conferir se as suas acomodações precisam de melhorias e, então, priorizá-las. Você não precisa construir uma piscina olímpica ou contratar um massagista para atender em tempo integral. Pequenos detalhes como aluguel de bicicletas de cortesia, secador de cabelo no quarto ou um aperitivo no check-in fazem toda a diferença.

Os serviços e comodidades preferidos entre os viajantes que participaram do TripBarometer são rede Wi-Fi gratuita (muito importante), café da manhã gratuito e serviço gratuito de táxi ou traslado.

Talvez você já ofereça essas comodidades ou não tenha como arcar com uma reforma no estabelecimento ou com novos serviços. Nesse caso, não deixe de divulgar as comodidades que você já oferece aos hóspedes, antes, durante e depois da estadia. Use o seu site, coloque avisos nos quartos e envie e-mails aos hóspedes após a saída deles para fazer essa divulgação.

Já até comentamos em outra publicação: divulgar os serviços e comodidades (novos e existentes) não só chama atenção dos viajantes, como aumenta as chances de que os hóspedes os mencionem nas avaliações.

Isso nos leva à...

Dica nº 3: receba mais reservas com as avaliações online

Quase 90% dos viajantes disseram que as avaliações são um fator essencial na hora de reservar, enquanto apenas 64% dos hoteleiros acham o mesmo.

Pessoalmente, nunca fiz uma reserva sem antes conferir a opinião de outros hóspedes sobre o hotel. Além disso, eu não escolho acomodações que não têm pelo menos algumas avaliações positivas.

Mantenha os seus perfis sempre atualizados em sites de avaliações como o TripAdvisor e incentive os hóspedes a compartilharem experiências. Faça isso com avisos no quarto ou com e-mails após a saída dos hóspedes, como já mencionamos.

Para ter o perfil básico do TripAdvisor, você não precisa pagar nada. Tudo que você precisa é um pouco de tempo para conquistar 90% dos clientes futuros. Estamos sempre procurando o estabelecimento perfeito!

Dica n º 4: trate os hóspedes como reis e rainhas. (isso é essencial)

Fiquei impressionado mais uma vez quando li que apenas um terço dos hoteleiros que participaram da pesquisa acredita que a experiência dos hóspedes determina se eles escolherão o mesmo hotel no futuro. Até mesmo contar isso para você é estranho.

Coloque-se no lugar dos viajantes. Planejar uma viagem é difícil. Não encontramos o hotel perfeito em um piscar de olhos. Se já tivemos experiências excelentes com uma acomodação ou marca, por que buscar outra?

No TripBarometer deste ano, 86% dos viajantes disseram que voltariam a se hospedar no mesmo hotel em que tiveram uma excelente estadia no passado. E pense nisto: esses viajantes têm amigos e familiares. O atendimento ao cliente e a experiência no seu estabelecimento têm efeito dominó. Não subestime esses quesitos.

Hoteleiros, estamos viajando muito. Atualize o seu perfil no TripAdvisor, crie ofertas e ofereça alguns benefícios. Com certeza, escolheremos você novamente.

Publicado por: http://fromwayuphigh.com...

Como as práticas sustentáveis ajudam os seus negócios

Como as práticas sustentáveis ajudam os seus negócios

Adotar práticas sustentáveis não precisa ser uma grande despesa

Quando os hotéis pensam em se tornar estabelecimentos sustentáveis, a principal preocupação é o investimento necessário. No entanto, ignorar as práticas que favorecem o meio ambiente, a longo prazo, tem um preço muito alto. Você não precisa gastar muito para ser sustentável. Com o tempo, isso pode até se tornar algo lucrativo.

Um investimento para o futuro

Localizada em Connecticut, nos EUA, a Saybrook Point Inn and Spa fica na região onde o Rio Connecticut e o Estuário de Long Island se encontram. O administrador da Saybrook Point percebeu que precisaria ser mais do que um mero funcionário e cuidar do meio ambiente para preservar essa área tranquila e que atrai muitos visitantes.

Uma das principais práticas sustentáveis da pousada fica sob o estacionamento. A água residual do estabelecimento passa por um sistema subterrâneo de filtragem com areia e retorna limpa ao estuário. Apesar de não haver lucros imediatos com esse investimento, essa prática preserva o meio ambiente, o que é um dos principais atrativos da pousada.

Além de ter painéis solares instalados no telhado, a maioria dos equipamentos para práticas sustentáveis fica no porão da pousada. Lá é feita toda a reciclagem do material residual. O estabelecimento possui máquinas de lavar que giram muito rápido, o que reduz o tempo de secagem das roupas e o gasto de energia. Há um sistema de cogeração de energia que usa o calor residual para aquecer os quartos, a água da pousada e as piscinas. Também há um dispositivo que faz eletrólise e dessaliniza a água salgada. Ela é transformada em água sem cloro e utilizada nas piscinas.

A pousada também montou uma Equipe verde, um grupo de funcionários que busca soluções sustentáveis para problemas simples e accessíveis. Por exemplo, a grama ao redor da pousada sempre precisava de cuidados. A equipe decidiu substituí-la por ervas que agora são usadas na cozinha. Com essa mudança, a emissão de carbono foi reduzida, pois não é mais necessário aparar a grama. Em vez de usar pesticidas, a pousada instalou casas para pássaros: eles fazem o mesmo trabalho, mas de forma natural. Quando a Saybrook Point Inn projetou e inaugurou o segundo estabelecimento, que fica em frente ao primeiro, a Equipe verde o equipou com tecnologia avançada, como sensores de presença que controlam a temperatura dos quartos vazios.

Preservar sem altos custos

O Maya Ubud, um estabelecimento certificado pela Green Globe e que possui uma das mais altas pontuações entre os resorts do sudeste asiático, também está comprometido com o meio ambiente. O hotel (que também possui uma Equipe verde) adota práticas sustentáveis que vão além da adubagem, da reciclagem, da coleta de água da chuva e do tratamento de água residual. E o estabelecimento faz tudo isso gastando muito pouco.

Como? Focando nas parcerias. Juntamente com a Ocean Conservancy, os funcionários do Maya Ubud coletam lixo ao longo do rio, documentam o material coletado e reportam o que foi encontrado. Assim, eles ajudam a organização a entender o impacto que os produtos industrializados têm no meio ambiente. O Maya Ubud também firmou uma parceria com a Friends of National Park Foundation, que forneceu cerca de setenta árvores ao resort. Para cobrir os custos, o estabelecimento permite que os hóspedes comprem uma árvore, dediquem essa árvore a alguém e a plantem nas trilhas naturais do resort.

Como cidadãos de Bali, o resort reconhece que cuidar da natureza ao redor do hotel também preserva a natureza da ilha. Eles ensinam o processo de reciclagem e de jardinagem sustentável a estudantes da ilha. O resort doa roupas de cama, toalhas e livros usados a um orfanato para que façam a reutilização. O Maya Ubud também incentiva os trabalhadores da ilha a adotarem práticas sustentáveis. O estabelecimento oferece recompensas às pessoas que forem ao trabalho de bicicleta, de carona ou caminhando.

Não importa se você quer fazer um grande investimento como a Saybrook Point Inn ou usar soluções criativas como o Maya Ubud, o essencial é dar o primeiro passo. Primeiro, busque opções sustentáveis quando fizer melhorias ou alterações no seu hotel. Você também pode firmar parcerias com organizações locais para não ficar sozinho na hora de ajudar o meio ambiente. Por último, faça com que os seus funcionários estejam envolvidos com a sustentabilidade. Monte uma Equipe verde e organize discussões para encontrar soluções sustentáveis, simples e acessíveis para o seu estabelecimento.

Publicado por: http://somewhereorbust.com...

Férias pré-bebê: uma nova tendência das viagens

Férias pré-bebê: uma nova tendência das viagens Férias pré-bebê: uma nova tendência das viagens

Conforme os futuros pais se preparam para a chegada do bebê, são grandes as expectativas no planejamento das últimas férias. Essa viagem, que celebra o importante acontecimento que se aproxima, são as férias pré-bebê. No entanto, poucas empresas no setor de turismo atendem a esse público-alvo de dois viajantes e meio.

Como futuro pai planejando férias pré-bebê, conversei com mulheres no fórum do Baby Center para entender melhor o que as mulheres grávidas desejam. Uma futura mãe apresentou seu dilema à comunidade: Se ela deveria aproveitar um período romântico de férias pré-bebê com o marido ou guardar o dinheiro para o bebê a caminho?

Das 24 futuras mães que responderam, todas foram a favor de algum tipo de férias pré-bebê, fosse em um resort com tudo incluído nos trópicos ou em uma pousada pitoresca nas montanhas. O mais interessante é que o local sempre perdia para as emoções. As futuras mães não se importavam com o lugar, mas queriam que as férias pré-bebê fossem relaxantes, românticas e uma oportunidade real de comemorar aquele último momento sozinhos juntos.

Veja aqui algumas iniciativas que os resorts e hotéis podem adotar para adaptar os estabelecimentos para viagens de férias pré-bebê. Vamos chamá-las de “O ABC das férias pré-bebê”:

Ambiente

A atmosfera deve ser relaxante, romântica e permitir que os casais tenham privacidade. Eu e minha mulher grávida visitamos St. Barth no ultimo verão e aproveitamos tudo isso no Tom Beach Hotel. Durante o dia, passeamos pela praia de St. Jean, mergulhamos no mar do Caribe e relaxamos em espreguiçadeiras, lendo sobre como criar os filhos. Tudo correu como esperávamos porque o estabelecimento não oferecia todas as atrações que geralmente roubam nossa atenção. A exemplo do Tom Beach Hotel, as acomodações deveriam repensar suas opções de bebidas sem álcool. Embora eu tenha bebido drinques variados, minha esposa saboreou sucos feitos na hora, o que é uma alternativa mais saudável para o coquetel comum das futuras mães à beira-mar: uma pina colada virgem docinha. E isso nos leva à letra B.

Bebê em primeiro lugar

Afinal, o objetivo da viagem é ser uma experiência saudável e relaxante para a mãe e o bebê que está por nascer. Assim, você oferecerá uma alimentação saudável e bem-estar. Quando nos hospedamos no resort balinês Maya Ubud durante a gravidez, comemos alimentos orgânicos e praticamos ioga todas as manhãs (mas, se você estiver pensando em oferecer serviços de ioga, os instrutores deverão ser treinados para dar aulas de ioga pré-natal). Em uma segunda viagem de férias pré-bebê aos Lagos Finger, os proprietários do Black Sheep Inn tiveram um cuidado com cada detalhe e atenderam especificamente às necessidades da minha mulher. Eles perguntaram sobre a dieta dela, adaptaram um pouco o café da manhã e nos ajudaram a planejar um itinerário adequado às nossas necessidades. Não custa nada para os estabelecimentos priorizar o bebê e a mãe.

Custo

A última coisa que os casais querem nas férias pré-bebê, porque estão se preparando para uma das maiores alegrias e despesas de suas vidas, é se preocupar com as finanças na viagem. Muitos lugares cobram taxas adicionais depois que os visitantes chegam. Uma temporada de férias pré-bebê deve ser um pacote, para que os custos sejam informados logo de início e não haja surpresas ao final.

Alguns hotéis e resorts estão seguindo todas essas iniciativas ABC e fornecendo serviços exclusivos especificamente para casais em férias pré-bebê. Alguns deles são fotografia profissional da barriga da mamãe, banhos à luz de velas para dois, bufê 24 horas, de acordo com os desejos da futura mãe, um agrado para o pai com um bom charuto e uísque, além de tratamentos no spa para o casal. Embora muitas mulheres grávidas considerem uma experiência com tudo incluído uma boa opção, elas não desejam serviços completos que atraiam festeiros ou um resort que atenda a todos os gostos.

É importante lembrar que, para um pacote atrair os futuros pais, deve se concentrar nesse ABC.

Publicado por: http://somewhereorbust.com...

Hotéis de Dubai são atrações turísticas

Hotéis de Dubai são atrações turísticas Como os hotéis de Dubai se transformaram em atrações da cidade e chamam a atenção de turistas do mundo inteiro.

Às vezes, os viajantes escolhem hotéis apenas pela boa localização.Na maioria das vezes, quem quer aproveitar ao máximo quer que o hotel seja perto das atrações. Com frequência, escolhe primeiro o destino e só depois pensa nas acomodações. Mas em Dubai não é bem assim.

Dubai brotou do deserto nas últimas duas décadas. Antes da descoberta do petróleo, nos meados do século XX, a cidade era um emaranhado de choupanas. A grande riqueza da extração mineral permitiu que Dubai renovasse sua arquitetura e construísse alguns dos prédios mais incríveis do mundo, inclusive as torres mais altas e os maiores shoppings já vistos. Hoje, muitos desses edifícios fantásticos são hotéis.

Os hotéis em Dubai não são só acomodações confortáveis próximas de atrações. Os melhores hotéis e resorts em Dubai são as atrações. Para ter o sucesso de Dubai, os hoteleiros podem colocar em prática estes princípios:

Benefícios acessíveis a todos

O JW Marriott de Dubai atualmente é o hotel mais alto do mundo. Mas nem todo hóspede pode pagar pelos quartos dos andares mais altos. Assim, qual o incentivo para o hóspede ficar no hotel mais alto do mundo se a vista não será melhor do que a do edifício comercial onde ele trabalha diariamente? Se o estabelecimento tiver bares e restaurantes nos andares mais altos, os hóspedes dos andares inferiores também poderão aproveitar o melhor do estabelecimento. Seja qual for o benefício oferecido pelo seu hotel ou resort, disponibilize-o de alguma forma para todos.

Níveis de deslumbramento

Embora todos os benefícios devam ser acessíveis, os hotéis podem ter níveis de deslumbramento. No Atlantis, The Palm, um pacote bem básico fornece aos hóspedes acesso ao aquário e ao parque aquático, enquanto nas acomodações mais sofisticadas os hóspedes têm vista subaquática quando estão na cama ou na banheira. O pior erro que um estabelecimento pode cometer é mostrar aos hóspedes que há opções incríveis, mas vetar o acesso a elas. Os itens realmente mais caros não devem ser alardeados para quem não pode pagar por eles. Mas as opções exclusivas devem ser apresentadas para quem quer, e pode, ter a experiência. Uma alternativa de baixo custo com benefícios reduzidos também deve ser disponibilizada. Para um hóspede, não há nada pior do que ser lembrado constantemente das coisas às quais ele não tem direito.

Sem ultrapassar os limites

O Meydan Hotel é um bom exemplo de um hotel com uma temática que poderia ser cafona, mas não é. O hotel fica ao lado da pista onde ocorrem as maiores corridas de cavalo do mundo, tem belas esculturas equestres na entrada e oferece uma vista privilegiada da pista a partir das enormes janelas do lobby e do deck da piscina no terraço. Mas ele evita o exagero. Nem mesmo os maiores fãs das corridas querem ser oprimidos pela temática equestre. O Meydan também não teve medo de fugir da temática e investiu no primeiro campo de golfe comercial de Dubai e na maior tela de cinema da região. O segredo é: se a temática não agregar valor, o risco de ser cafona é grande.

Dê aos hóspedes motivos para ficar

Ao agregar valor ao seu hotel, considere os eventos culturais que notabilizam a região. Por exemplo, Dubai é muito conhecida pelos brunches aos domingos, lounges com narguilés e apresentações de dança do ventre. Consequentemente, uma boa ideia seria levar essas atividades ao seu estabelecimento. O Atlantis tem um dos brunches mais famosos da cidade, e o Rixos The Palm tem um ótimo salão com narguilés adjacente ao lobby. Como esses dois hotéis ficam longe do centro da cidade, uma estratégia especialmente inteligente é manter os hóspedes no estabelecimento. Permita que os visitantes aproveitem o melhor na região sem sair do seu estabelecimento.

Publicado por: http://somewhereorbust.com...

Como criar pacotes que chamem a atenção dos clientes - Parte 1

Como criar pacotes que chamem a atenção dos clientes - Parte 1

Como criar pacotes temáticos para aumentar os lucros e impulsionar as vendas

Quem viaja a passeio sempre quer mais do que apenas um lugar para ficar. A pessoa quer jantar fora, visitar atrações locais e ir a eventos. Por que não oferecer um serviço diferenciado aos hóspedes que lhes permita criar um itinerário sem ter que ficar adivinhando o que a cidade tem a oferecer? Trabalhando com a equipe de marketing de restaurantes, eventos e atrações da região, você pode criar e vender pacotes temáticos com preços especiais. Veja como começar.

Leve essa ideia adiante

Primeiro, vejamos por que você deve fazer isso. Os pacotes podem aumentar os lucros e a taxa de ocupação na baixa temporada. Além disso, a probabilidade de os hóspedes que compram pacotes cancelarem suas viagens é menor.1 Você pode criar pacotes associados a tendências populares e atualizá-los regularmente para promover novas visitas. Por exemplo, uma ideia é incluir ingressos para um museu local com uma exposição do “Harry Potter” ou fazer parceria com um dono de loja de artigos esportivos e oferecer aulas de stand-up paddle. Os pacotes criativos também são um meio de divulgar o que você tem de especial a oferecer, como um restaurante premiado ou quartos em que são permitidos animais de estimação.

Também é importante promover as empresas da sua região e estabelecer parceria com elas. É isso que motiva Judy Dalessandro, diretora de vendas do HYATT house™ em Fishkill, Nova York. “A nossa área é especialmente rica em artes, pontos históricos e experiências gastronômicas”, afirma Judy. “É importante para o nosso hotel trabalhar em parceria com as atrações locais para aumentar o turismo aqui em Hudson Valley.”

Considere a sua marca

Se for um estabelecimento de luxo, não pense no pacote como uma oferta de "desconto". Ofereça uma experiência com valor agregado. Os seus clientes não estão preocupados em economizar dinheiro. Eles querem ter mais itens incluídos. No entanto, se o seu estabelecimento for econômico, divulgue o quanto os clientes podem economizar ao comprar um pacote.

Identifique o seu mercado-alvo

Depois, identifique os viajantes que se beneficiariam da promoção. Se o seu estabelecimento for apropriado para famílias, você pode estabelecer parcerias com museus e parques temáticos. Se o seu estabelecimento for pequeno, luxuoso e popular entre os casais, pense em ofertas culturais e excursões para vinícolas.

Escolha os seus parceiros

O Aruba Marriott Resort & Stellaris Casino em Aruba dá aos hóspedes exatamente o que eles querem: atividades fora do estabelecimento, como ingressos para passeios de barco na hora do pôr do sol e fazendas de borboletas. Keirsin Tjon Pian Gi, relações públicas do estabelecimento e gerente de comércio eletrônico reconhece que pensa bastante na hora de escolher parceiros para os pacotes. “O resort trabalha com seus fornecedores de preferência, e nossas decisões são pautadas na popularidade das excursões e atividades que oferecem.”

Trabalhe com complementos

A maioria dos pacotes de viagem inclui acomodação e atividades, mas não se esqueça dos complementos dentro do estabelecimento. Você pode agregar mais valor a um pacote incluindo serviços do hotel, como jantares, filmes no quarto e tratamentos de spa. Você pode considerar o preço integral dos serviços no pacote ou oferecê-los com desconto. Isso incentivará os hóspedes a experimentar as suas ofertas complementares e aumentará a receita.

Pense no melhor período

Os pacotes devem oferecer atrações em períodos de baixa temporada, em que você precisa aumentar a ocupação dos quartos. Hotéis em áreas comerciais urbanas usam os pacotes para aumentar a ocupação dos quartos nos fins de semana. Se houver algum festival ou evento especial, trabalhe com os organizadores para oferecer ofertas promocionais nos dias dos eventos. Você pode até mesmo exigir um período de estadia mínimo para aumentar a duração da reserva.

Comece aos poucos

Comece com dois ou três pacotes e observe como eles serão recebidos. Cada parceiro deve se comprometer com um período de avaliação de pelo menos seis meses. Nunca ofereça mais de cinco pacotes diferentes de uma vez para evitar que os esforços sejam diluídos. Embora faça mais sentido que o hotel venda os pacotes, qualquer estabelecimento participante que aceite cartão de crédito também poderá vendê-los. Assim que os pacotes forem lançados oficialmente, todos os parceiros deverão divulgá-los em seus respectivos sites e canais de mídias sociais, como Facebook, Twitter e Instagram.


  • 1. Fonte: Matt Zito, Travel Business Academy, www.mattzito.com/2010/06/16/how-to-create-vacation-packages-for-your-travel-business/
Publicado por: http://gobigorgohomeblog.com...