O seu navegador não é compatível. O site TripAdvisor poderá não ser exibido corretamente.Aceitamos os seguintes navegadores:
Windows: Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome. Mac: Safari.
Aberto hoje: 10:00 - 13:00, 14:00 - 18:00
Salvar
Destaques da avaliação
Para apreciadores

É no Solar dos Cavaleiros, edifício de 1753, que está instalada a Fundação Manuel Cargaleiro, desde... leia mais

Publicada 6 dias atrás
Rui_F74
,
Santo Tirso, Portugal
Surpresa albicastrense

Vale bem a pena visitar este Museu que tem um significativo acervo da obra própria de Manuel... leia mais

Publicada há 4 semanas
JorgeVNeves
,
Castelo Branco, Portugal
via dispositivo móvel
Leia todas as 70 avaliações
  
Avaliações (70)
Filtrar avaliações
70 resultados
Pontuação dos viajantes
42
27
1
0
0
Tipo de viajante
Época do ano
IdiomaTodos os idiomas
Mais idiomas
42
27
1
0
0
Veja a opinião dos viajantes:
Filtrar
Atualizando...
6 a 11 de 70 avaliações
Publicada 2 de maio de 2018

Toda a genialidade de um dos maiores criadores contemporâneos de Portugal. O museu é constituído por 2 edifícios: uma casa do século XVIII que inclui as obras de Cargaleiro, enquanto coleccionador, e um novo edifício de 3 pisos que apresenta as obras de Cargaleiro, o artista. Um museu a não perder! Paga-se a quantia irrisória de 2EUR para entrar.

Obrigado, JorCon
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do programa TripAdvisor e não da TripAdvisor LLC.
Publicada 23 de abril de 2018

Museu com obras diversas desde cerâmica, pintura tapeçaria e outras do Manuel Cargaleiro e de outros artistas da sua colecção pessoal. Obras que doou à fundação com o seu nome.
Uma exposição cheia de cor e beleza.
O próprio edifício onde se encontram as obras e de uma beleza arquitectónica e de uma levesa que ajuda a apreciar as obras que contém

Obrigado, Maria Teresa S
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do programa TripAdvisor e não da TripAdvisor LLC.
Publicada 9 de abril de 2018 via dispositivo móvel

Um mergulho na nossa cultura, através de uma colecção privada e da obra de um artista. O conjunto edificado em que se desenrola a exposição também merece, por si só, a visita, tal a qualidade da intervenção arquitectónica. Um exemplo de como pode funcionar bem a sinergia entre o património privado e público. A não perder.

Obrigado, Vasco V
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do programa TripAdvisor e não da TripAdvisor LLC.
Publicada 7 de abril de 2018

A planificação duma visita a Castelo Branco, por curta que seja, não pode deixar de fora o Museu Cargaleiro. Constituído por dois edifícios contíguos – o “Solar dos Cavaleiros”, um palacete construído no século XVIII e um edifício contemporâneo já deste século – o Museu alberga uma boa parte do espólio doado pelo mestre Manuel Cargaleiro à Fundação com o seu nome, constituindo um património de enorme valor artístico, histórico e cultural. Trata-se duma oportunidade única de espraiar o olhar sobre obras duma singular beleza e duma harmonia ímpar, juntando a alegria da cor e do traço à emoção das coisas simples. No edifício do Solar dos Cavaleiros, encontra-se exposta parte da Colecção de Cerâmica da Fundação Manuel Cargaleiro. As duas primeiras salas de exposição concentram um núcleo muito especial de faiança, vulgarmente denominada Cerâmica Ratinha, que ocupa uma posição particular no âmbito da cerâmica nacional. Nas seguintes salas expositivas encontramos ainda a Cerâmica de Triana, em que se destacam os Lebrillos Trianeros. Tal como o nome indica esta cerâmica é proveniente de Triana, um bairro típico de Sevilha, junto ao rio Guadalquivir. Ainda neste edifício, o visitante não deverá perder o documentário sobre Manuel Cargaleiro, cuja visualização lhe permitirá compreender melhor o artista e a sua obra. No edifício contemporâneo é possível apreciar cerca de duzentas obras de Manuel Cargaleiro, naquilo que constitui um roteiro pela sua vida e obra. No primeiro piso encontramos um núcleo que evidencia as diversas fases do artista, desde a década de 50 até à actualidade, com principal destaque para a área da pintura. No segundo piso estão expostas obras de relevo do artista enquanto ceramista, numa retrospectiva pelo seu percurso e pelas técnicas utilizadas. No último piso está patente a exposição “Cargaleiro e Amigos”, a qual incide sobre uma parte dos 70 anos do percurso artístico do mestre. Entre esculturas, pinturas e desenhos, as obras dos trinta e sete artistas representados nesta exposição servem como apresentação e convite à exploração da história da cultura e da arte, ao mesmo tempo que constituem um manifesto que remete para a celebração da arte e da amizade.

Obrigado, Joaquim M
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do programa TripAdvisor e não da TripAdvisor LLC.
Publicada 9 de dezembro de 2017 via dispositivo móvel

Situado na zona histórica de Castelo Branco, este museu abriu em 2005. Expõe as obras de cerâmica, escultura, pintura, tapeçaria etc deste grande artista plástico, nascido em Vila Velha de Ródão. Desde muito cedo que Cargaleiro começou a ganhar prémios nacionais e internacionais. Tem obras espalhadas por várias cidades (ex. metro da est. Colégio Miliar/Lx; Almada...). Ele próprio também é colecionador de arte, onde neste museu podemos apreciar obras de outros artistas (Picasso etc). Magnífico em todos os sentidos!

Obrigado, claudiavazvelho
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do programa TripAdvisor e não da TripAdvisor LLC.
Veja mais avaliações