O seu navegador não é compatível. O site TripAdvisor poderá não ser exibido corretamente.Aceitamos os seguintes navegadores:
Windows: Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome. Mac: Safari.

Rio de Janeiro Fórum: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

Rio de Janeiro, Rio...
Colaborador nível
145 publicações
199 avaliações
Salve o assunto
Atividades e exposições durante as Olimpíadas

Gostaria de fazer nesta discussão um mural do que vai estar acontecendo no Rio de Janeiro durante as Olimpíadas para que os visitantes tenham conhecimento antecipado e possam programar tanto seu local de estadia quanto seu período na cidade diante de todas atrações. Qualquer contribuição será bem vinda desde que fundamentada. Todas as atrações que começo listando foram retiradas do Jornal O Globo e são concretas.

Casas Temáticas:

"Em agosto, quem estiver na cidade poderá mergulhar na cultura de 18 países e um continente (o africano), que abrirão as portas de suas casas montadas especialmente para o maior evento esportivo do planeta. Em diferentes pontos da cidade, as chamadas "casas de hospitalidade" (hospitality houses, em inglês) prometem reunir os torcedores que, fora dos locais de competição, poderão assistir às disputas. A partir do mês que vem, já começa a montagem dos primeiros espaços. Alemães e dinamarqueses terão os seus de frente para o mar do Leblon e de Ipanema, respectivamente. Já os suíços ficarão com um pedaço da Lagoa, que será chamado de Baixo Suíça. E os portugueses terão como casa um navio-veleiro.

Uma das maiores estruturas e com mais atrações ficará no campo de beisebol da Lagoa. Com 4.100 metros quadrados, a Casa da Suíça terá até rinque de patinação no gelo, com capacidade para 50 pessoas. Outra grande atração será um globo gigante. Ali, será possível experimentar, em terras cariocas, a sensação de tocar e ver neve, como nos Alpes suíços. A culinária do país também não ficará de fora. Além de um workshop sobre chocolate, outras especialidades poderão ser degustadas nos food trucks e prometem dar água na boca.

— Salsicha não vai faltar, nem raclette. Vamos fazer um show de culinária ao ar livre, com um churrasco suíço. Todos os dias, as pessoas poderão comprar um bilhete de uma comida, que será feita na hora. Queremos ser o point mais badalado dos Jogos — afirma Christina Gläser, coordenadora de Projetos da Suíça.

A maioria das casas terá entrada gratuita, mas França e Holanda já anunciaram que vão cobrar ingresso. Os valores ainda serão decididos. A Holanda ficará no Clube Monte Líbano, na Lagoa, e funcionará das 11h até 1h. De manhã, os visitantes poderão praticar diferentes modalidades de esporte, como natação, basquete, futebol de 5 e vôlei de praia. A casa também oferecerá aulas de stand up paddle na Praia de Ipanema e organizará grupos de corrida. À noite, haverá festas com DJs.

Na casa da França, também na Lagoa - ela será montada na Sociedade Hípica Brasileira -, haverá food trucks, com a assinatura do chef de cozinha Claude Troisgros, um dos grandes nomes da gastronomia internacional. Atletas e ex-atletas franceses vão fazer uma espécie de competição com os torcedores em modalidades como tiro com arco, tênis de mesa, badminton, judô e taekwondo.

O CasaShopping, na Barra da Tijuca, será o QG dos 54 países da África. Logo na entrada, os visitantes farão um voo virtual pelo continente num modelo de avião com 56 assentos. Haverá ainda exposições e um desfile de moda com roupas típicas. A festa na praia ficará por conta dos dinamarqueses, no Posto 10, e dos alemães, no 11.

— Uma bola interativa de um metro de diâmetro vai simular os efeitos das mudanças climáticas. Teremos informação, entretenimento, música e diversão. Será a Alemanha na praia — diz, com orgulho, o cônsul alemão Harald Klein.

Serão instaladas, ao todo, 54 casas (algumas nações terão mais de uma). Quinze delas, de países como Estados Unidos, Itália, China e Grã-Bretanha, decidiram manter as portas fechadas. Apenas convidados poderão entrar nos espaços. De acordo com as delegações, permanecer em locais mais reservados ajudará a manter a concentração dos atletas. Empresas e patrocinadores terão, por sua vez, seis casas abertas e 12 fechadas. A Empresa Olímpica Municipal afirma que novos espaços ainda poderão ser incluídos na lista.

Em troca das áreas cedidas, os países vão oferecer contrapartidas, como reformas em escolas, doações de equipamentos e, no caso da Alemanha, capacitação de educadores físicos na área de treinamento de atletas portadores de deficiência. Já a Dinamarca dará de presente à cidade uma maquete do Rio, com pontos icônicos, feita com peças de Lego. Também serão feitas doações do brinquedo a escolas e de 65 bicicletas.

Sede das Olimpíadas de 2020, Tóquio terá dois espaços abertos: um na Cidade das Artes, na Barra, e outro na Praça Quinze. Já o Brasil terá uma casa fechada para a delegação no Via Parque, na Barra, e outra, para o público, no Pier Mauá, onde ficará o boulevard olímpico, com três palcos e telões. A expectativa é que dois milhões de pessoas passem pela Casa Brasil durante os Jogos."

Rio de Janeiro, Rio...
Colaborador nível
145 publicações
199 avaliações
Salve a resposta
1. Re: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

NBA :

"Liga de basquete profissional dos Estados Unidos que reúne os maiores astros do esporte no mundo e tem uma receita estimada de US$ 5 bilhões por ano, a NBA vai ter uma sede no Rio durante os Jogos Olímpicos. Ela ficará no Porto, no Armazém 6 do recém-inaugurado Boulevard Olímpico. O espaço, aberto ao público, será uma espécie de parque temático de basquete, numa área de três mil metros quadrados. Vai receber alguns os principais nomes do esporte mundial"

Rio de Janeiro, Rio...
Colaborador nível
145 publicações
199 avaliações
Salve a resposta
2. Re: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

Relógios e cronômetros Omega :

"A marca de relógios Omega celebrará a reforma do Centro Cultural Laura Alvim, de frente para a Praia de Ipanema, com uma revoada de VIPs estrangeiros. O “James Bond” Daniel Craig, a atriz Nicole Kidman, a eterna supermodelo Cindy Crawford e o nadador Michael Phelpsparticiparão das festas programadas no espaço, transformado em casa da grife durante as Olimpíadas do Rio, em agosto.

O espaço, desde 1986, é um atraente polo de cultura do bairro. Em fevereiro, foi iniciada a segunda fase das obras na casa, que inclui uma revisão elétrica, além de pintura e outras melhorias nas salas de cinema e no bistrô. "

Rio de Janeiro, Rio...
Colaborador nível
145 publicações
199 avaliações
Salve a resposta
3. Re: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

Esse restaurante fica ao lado do Pão de Açúcar portanto se alguém está programando almoçar após a visita pode retirar da programação :

"A coluna Ancelmo Gois, do jornal O Globo, comunicou que o restaurante Terra Brasilis fechará temporariamente durante o grande evento esportivo que acontecerá na cidade, pois o local com bela vista para o Pão de Açúcar, será a sede da Cisco, empresa de TI que será apoiadora dos jogos."

(Área do Porto Maravilha terá Wi-Fi público oferecido pela Cisco em parceria com a Prefeitura do Rio)

https:/…5655

Rio de Janeiro, Rio...
Colaborador nível
145 publicações
199 avaliações
Salve a resposta
4. Re: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

RIO — Durante os Jogos de 2016, será possível fazer a mágica de dar a volta ao mundo em pouco mais de duas semanas, sem precisar embarcar em um avião ou sair do Rio. Parte dos países presentes na competição terá sua casa na cidade, que, na prática, vai funcionar como ponto de encontro para atletas e torcedores de todas as nacionalidades. Há pelo menos 14 locais já confirmados, incluindo os bancados por empresas patrocinadoras e o da NBA, principal liga de basquete americana. Na Lagoa, o campo de beisebol do Parque do Cantagalo será ocupado pelo Baixo Suíça, um espaço aberto ao público e que vai oferecer atividades culturais e nos campos da inovação e da ciência. No Posto 10, em Ipanema, o Pavilhão da Dinamarca também receberá cariocas e turistas, que vão poder conferir uma exposição sobre o país e se divertir com bicicletas do tipo família, que depois serão doadas para a cidade (num total de 200).

ENDEREÇOS PARA COMEMORAÇÕES

Para quem quer ficar pertinho dos ídolos olímpicos, as casas — uma tradição nos Jogos — são o endereço perfeito: são nelas que os atletas comemoram suas vitórias. Muitas prometem ser o destino certo para quem procura badalação durante a competição.

— As casas são uma forma de os turistas estrangeiros terem um espacinho dos seus países no Rio. Quando o atleta ganha medalha, ele vai festejar na casa do seu país, junto aos seus compatriotas — diz Joaquim Monteiro, presidente da Empresa Olímpica Municipal, ressaltando que há dois tipos da chamada Hospitality House: as localizadas em lugares privados, geralmente em clubes, e as que estão em áreas públicas, cujas negociações envolvem contrapartidas para o município.

Na lista de locais já definidos, está a Casa Áustria, no palacete do Botafogo, na Rua General Severiano, que será aberta ao público e deve priorizar o relacionamento entre os austríacos e a cidade. O mesmo modelo deve ser seguido pela República Tcheca, que ocupará o Centro Empresarial Mário Henrique Simonsen, na Barra. O Clube France ficará na Sociedade Hípica Brasileira, na Lagoa, mas a entrada será livre somente para algumas atividades da agenda. Já a forma de acesso à Holland Heineken House, dos holandeses, no Clube Monte Líbano, na Lagoa, ainda não foi anunciada. Também não se sabe o sistema que será adotado pela Casa China, no Jockey Club, na Gávea.

VEJA ONDE VÃO FICAR AS CASAS

Algumas casas, para frustração de muitos, serão totalmente fechadas para os comitês, patrocinadores, jornalistas, atletas e seus parentes e convidados. Entre estas, estão a USA House, dos americanos, no Colégio São Paulo, no Arpoador; a Canada House, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) da Lagoa, e a Deutsches Haus, da Alemanha, no Blue Beach Point, na Praia da Reserva. O Clube Costa Brava, no Joá, sediará a Casa Itália.

— O clube ficará fechado para festejos da delegação e entrevistas com a imprensa. Os sócios não terão acesso — diz o presidente do Costa Brava, Edson Ribeiro, que não revela o valor negociado com os italianos. — É vantajoso para o clube, pela promoção internacional.

Assim como os valores negociados, os projetos para esses locais às vezes são mantidos em segredo. A NBA deve fazer o lançamento oficial da sua casa, que será aberta à população e funcionará no Armazém da Utopia, no Porto.

— Cada casa tem o seu perfil. Algumas são feitas para o grande público e para atividades de entretenimento. Há as que são voltadas para a divulgação de marcas e serviços e ainda as que têm como foco manter uma relação mais forte com parceiros, com sessões privadas com atletas — explica Matthieu Fenaert, diretor da Octagon, empresa de marketing esportivo que atua em Olimpíadas e participa de projeto de algumas das casas para 2016.

O cônsul-geral da Suíça, Giancarlo Fenini, adianta que, desde o início, a ideia era fazer uma casa na Lagoa de portas abertas para todos os brasileiros. Por usar o espaço público, a Suíça vai retribuir com o desenvolvimento de projetos sociais, entre eles uma biblioteca no Jacarezinho.

— As medalhas serão comemoradas no Baixo Suíça, em contato com o público. Não queremos uma casa fechada para o comitê e os patrocinadores. Queremos um lugar de encontro entre suíços e brasileiros — afirma o cônsul, adiantando que o projeto para o lugar prevê um restaurante de gastronomia suíça “com jeitinho brasileiro”.

A Dinamarca vai promover na Praia de Ipanema, além de uma viagem pelo país por meio de uma exposição, pequenos shows e premiação dos atletas medalhistas, que serão levados a um palco. Para a cidade, o país deixa não só as bicicletas (que poderão ser usadas depois dos Jogos no mesmo sistema da Bike Rio), mas material educativo da Lego, que terá um playground no Posto 10 para a criançada brincar. Ele será usado nos Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs), da prefeitura.

ZONA SUL E REGIÃO DA BARRA EM ALTA

Os Jogos Olímpicos motivaram uma corrida de países e empresas em busca de endereços nobres da cidade. Pelas negociações realizadas até o momento, as casas ficarão concentradas na Zona Sul e na região da Barra. Por enquanto, a exceção é a área escolhida pela NBA, no Porto. Alguns pontos ainda estão em avaliação. Um deles é a Cidade das Artes, que pode abrigar o espaço do Japão. Tóquio será sede das Olimpíadas de 2020, e o local deve ser usado como centro de divulgação do evento.

A Finlândia estaria prestes a fechar com a Casa França-Brasil, no Centro, e a Grã-Bretanha com o Parque Lage, no Jardim Botânico. O que haverá nas duas casas ainda está sob sigilo. A Colômbia negocia com o Centro Cultural do Ministério da Saúde, na Praça Quinze, e a Jamaica com a Fundição Progresso, na Lapa. O Qatar, palco da Copa do Mundo de 2022, e na corrida pelos Jogos, estaria de olho na Casa do Estudante, da UFRJ, no Flamengo. A casa brasileira tem chance de ficar no Shopping Via Parque, na Barra, mas ainda não foi batido o martelo.

— Os Jogos são uma boa oportunidade para o carioca que, além de acompanhar as competições, pode participar dessa parte cultural — diz Joaquim Monteiro, contando que nas Olimpíadas de Londres muita das casas viraram ponto de encontro de torcedores, tanto pelas festas quanto pela distribuição de brindes.

Rio de Janeiro, Rio...
Colaborador nível
145 publicações
199 avaliações
Salve a resposta
5. Re: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

…globo.com/rio/bairros/casas-olimpicas-clube…

RIO — Os entusiastas das Olimpíadas costumam citar as oportunidades geradas pelo evento como um dos ativos importantes na organização do torneio. Assim sendo, clubes, colégios e centros comerciais e culturais da Barra já podem se considerar beneficiados, mesmo antes da realização dos Jogos. E não só pelo prestígio de estarem envolvidos na maior competição esportiva do mundo. O Clube Costa Brava, casa oficial da Itália; o Centro Mario Henrique Simonsen, da República Tcheca; a Escola Britânica, da Grã-Bretanha; a Cidade das Artes, do Japão; o Blue Beach Point, da Alemanha; o Le Monde, da Eslováquia; e o CasaShopping, da África; celebram o retorno financeiro ou em melhorias estruturais como legado.

Como de praxe, comitês olímpicos procuram espaços próximos à Vila dos Atletas para servirem de casas oficiais às equipes de seus países. São espaços utilizados como áreas de convivência entre membros da delegação e para a realização de eventos institucionais ou para a mídia. A maioria das negociações começou em meados de 2014, como no caso do Costa Brava, no Joá. O clube foi indicado pelo amigo de um sócio ao Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni). A parceria será benéfica para os dois lados, já que o clube receberá melhorias estruturais financiadas pelos italianos, e o comitê aproveitará o belo espaço, debruçado sobre o mar, para divulgar sua candidatura aos Jogos de 2024.

— Foi uma ótima oportunidade. Vimos como as confederações estrangeiras deixaram boas heranças para alguns lugares na Copa do Mundo de 2014. Para as Olimpíadas, houve muito mais procura, já que haverá mais gente, e concentrada na mesma cidade — observa o administrador do Costa Brava, Ruben Oliva.

Gerente Sergio Siqueira celebra a parceria - Hermes de Paula / Agência O Globo

O clube já planejava, há tempos, reformar seu prédio, mas faltava dinheiro. O gerente Sergio Siqueira diz que a renda com as mensalidades não seria suficiente para todo o investimento. Hoje, o Costa Brava tem cerca de 800 sócios e manutenção mensal de cerca de R$ 250 mil. Com a parceria, o Coni pagará a maior parte das despesas. As principais obras serão a impermeabilização do terraço, a reforma do jardim e a adaptação de banheiros para deficientes físicos. Haverá ainda pintura, tratamento acústico e modernização de diversas salas.

— A antiga boate, por exemplo, desativada há mais de 20 anos, vai ser a sala de mídia da Itália e depois será usada por nós como espaço de eventos. A cozinha também será reformada. Eles trarão mobília, mas a maioria será retirada ao final do evento. Querem investir bastante, já pensando na candidatura de 2024. Por essas vantagens é que os sócios aprovaram a vinda da delegação italiana. Durante a estada deles, a cada dia 30 sócios poderão usar as dependências do clube — explica Siqueira.

CONHEÇA O PROJETO DA CASA ITÁLIA

Casa do Team GB, como é chamada a delegação da Grã-Bretanha, a Escola Britânica da Barra será o local de relaxamento dos atletas; um espaço para que encontrem amigos e parentes, recebam a mídia e façam treinos leves na academia, na piscina e no campo de futebol. Enquanto o Parque Lage servirá para a casa temática do comitê britânico, com eventos abertos ao público, o colégio será um local exclusivo para os ingleses. Há, inclusive, a expectativa de que membros do governo ou da Família Real estejam presentes. Diretor da escola, John Nixon confirma os rumores, mas diz que ainda não há certeza.

— É possível que tenhamos pessoas VIPs aqui, mas ainda não sabemos quem — afirma o diretor do colégio, que está finalizando a construção de seu terceiro prédio, a tempo das Olimpíadas. — Nosso espaço oferece muitas vantagens à delegação. A proximidade com o Parque Olímpico é um trunfo. E teremos alunos entre os voluntários. Por serem bilíngues, eles têm facilidade para exercer a função.

Em troca, explica Nixon, os alunos terão contato com os atletas olímpicos. Este ano, equipes de remo e de judô já deram palestras no colégio. E, até dezembro, novos times serão recebidos.

— É uma inspiração para as crianças. Os remadores trouxeram medalhas e contaram suas histórias, e os alunos fizeram uma experiência, comparando sua capacidade pulmonar com a deles. Foi superdivertido e um ótimo aprendizado — lembra o diretor.

John Nixon está empolgado com o envolvimento com os jogos - Guilherme Leporace / Agência O Globo

A Escola Britânica também será ativa nas Paralimpíadas:

— Em setembro, nosso colégio já estará funcionando, então a delegação paralímpica não usará nossas instalações. Mas vamos estar presentes nas arquibancadas dos ginásios e receberemos professores e alunos de Cambridge em razão do evento.

A empresa estatal Deutsche Sports Marketing (DSM), responsável por montar as casas temáticas da Alemanha nas Olimpíadas, procurava um espaço adequado no Rio há três anos. A escolha do Blue Beach Point se deu por sua atmosfera carioca, conta Malu Sezieri, que trabalha para a DSM.

PUBLICIDADE

— Os alemães queriam um conceito de Rio de Janeiro. Um lugar perto da praia, de frente para o mar, e não numa atmosfera urbana — explica.

“Conceito carioca” foi o diferencial do Blue Beach Point - Hermes de Paula / Agência O Globo

O clube, que faz parte da associação Blue Condomínios, sediará, principalmente, eventos de mídia. À noite, haverá jantares exclusivos para convidados. Como legado, a DSM deixará melhorias estruturais, como reforma da cozinha e dos acessos para pessoas com deficiência (o clube será utilizado nas Paralimpíadas também), além de uma estrutura mais moderna de internet e telefonia. A Alemanha terá ainda uma casa na Praia do Leblon, aberta para visitantes.

CHANCE DE CONHECER CULTURAS

Se as casas de Itália, Grã-Bretanha e Alemanha serão de uso exclusivo das delegações ou da mídia, a da República Tcheca terá eventos abertos ao público. A sede temática será no espaço de convenções do Centro Comercial Mario Henrique Simonsen, gerenciado pela MHS Eventos. Além de receber atletas, jornalistas e membros do governo tcheco, o local terá atrativos para os visitantes, como comidas típicas, cerveja e exposições.

Serão utilizados quatro salões, o maior, para os eventos abertos; os laterais, para transmissão de competições e jantares VIPs; e o menor, para o estafe, numa área total de mil metros quadrados. Os jardins serão usados para relaxamento dos atletas, e, do outro lado da rua, um estúdio de TV. Os tchecos trarão toda a mobília, desde móveis até um piano de cauda, e a decoração da casa será inspirada no corredor Emil Zatopek, único atleta a vencer, na mesma edição de uma Olimpíada, em 1952, as provas de cinco mil metros, dez mil metros e a maratona.

Paula Varella, dona da MHS Eventos, celebra a parceria com os tchecos para os Jogos Olímpicos.

— Eles ficam aqui de 29 de julho a 30 de agosto. É a primeira vez que fazemos algo dessa dimensão. Vai ser muito bom para nós e para o condomínio. Até o presidente do país, Milos Zeman, deve estar presente. E, mesmo sem os tchecos exigirem, o condomínio vai reforçar a segurança — diz Paula.

Sede das Olimpíadas de 2020, o Japão se prepara para exibir um aperitivo do que os torcedores encontrarão daqui a quatro anos. Esperam receber cerca de 20 mil pessoas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio, e escolheram a Cidade das Artes como seu espaço principal. Outro pavilhão será montado no Paço Imperial, no Centro.

Paula Varella estava de olho nas oportunidades olímpicas - Guilherme leporace / Agência O Globo

A casa terá investimentos do Comitê Organizador de 2020, do governo do Japão e dos comitês olímpico e paralímpico do país. A Cidade das Artes será ocupada entre os dias 5 e 21 de agosto e 7 e 18 de setembro, com a presença de atletas, familiares, jornalistas e visitantes, que poderão conhecer o espírito hospitaleiro do país oriental.

— Vamos mostrar o melhor da cultura e dos esportes do Japão. Queremos que as pessoas vislumbrem um pouco do que serão os Jogos de 2020 — explica Tristan Lavier, do Comitê Organizador das Olimpíadas de 2020.

Emilio Kalil, Presidente da Fundação Cidade das Artes, também celebrou a parceria:

— Será de grande importância para o Rio e a Cidade das Artes, além de enriquecer de maneira significativa o intercâmbio entre os dois países.

PUBLICIDADE

CONHEÇA AS CASAS QUE RECEBERÃO AS DELEGAÇÕES

Fachada do Blue Beach Point, casa da AlemanhaFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

Espaço de relaxamento do Blue Beach PointFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

Piscina do Blue Beach PointFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

Vista para o mar foi um diferencial para os alemãesFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

Espaço onde será a sala de mídia da Casa ItáliaFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

Piscina do Costa Brava, casa da ItáliaFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

Cozinha do Costa BravaFoto: Hermes de Paula / Agência O Globo

No salão principal da casa tcheca haverá os eventos para o públicoFoto: Guilherme leporace / Agência O Globo

Casa da República Tcheca terá vista para a Pedra da GáveaFoto: Guilherme leporace / Agência O Globo

Salão onde terão as transmissões de competiçõesFoto: Guilherme leporace / Agência O Globo

Cidade das Artes receberá a Casa JapãoFoto: Cezar Loureiro / Agência O Globo

1 de 11AnteriorPróximo

Outro espaço aberto ao público será a Casa África, que ocupará cinco mil metros quadrados no CasaShopping. O espaço terá atrações sobre diversos países africanos, além de um centro de negócios e outro de vendas de produtos típicos.

Ainda há espaços em negociação, e outras delegações deverão se estabelecer na Barra. O Comitê Rio 2016 indica que o Condomínio Le Monde abrigará a Casa Eslováquia, aberta ao público, e que o Mansões Condomínio Apolom será a sede da Coreia do Sul.

Se já está em casa, o país-sede também terá seu espaço temático. O shopping Via Parque, da Aliansce Shopping Centers, será o único a receber quiosques da Rio 2016 e terá uma área com atrações inspiradas no Time Brasil. No centro comercial, que fica bem próximo ao Parque Olímpico, haverá uma área de convivência, onde se reunirão ocasionalmente técnicos e atletas; e estará montado um circuito olímpico, no qual crianças poderão praticar atividades esportivas, supervisionadas por treinadores. Antes, nos dias das Mães e dos Namorados, serão realizadas promoções, incluindo sorteios de ingressos para as competições.

6. Re: Atividades e exposições durante as Olimpíadas

-:- Mensagem da equipe do TripAdvisor-:-

Esse tópico foi encerrado porque ficou inativo. Ainda assim, esperamos que você participe da conversa: para isso, responda a uma discussão aberta ou comece um novo tópico.

Para rever as diretrizes de publicação nos fóruns do TripAdvisor, clique neste link: http://www.tripadvisor.com/pages/forums_posting_guidelines.html

Nós removemos publicações que não seguem as nossas diretrizes de publicação e nos reservamos o direito de remover as postagens por qualquer motivo.

Removido em: 16 de Maio de 2017, 05:17
Encontre respostas para as suas dúvidas sobre Rio de Janeiro