Dicas Cancún e Cidade do México

Estive no México e vou deixar algumas dicas sobre as duas cidades.

Sou de Canoas no RS, meu voo até Cancún e volta pela Cidade do México foi pela Copa Airlines, foi super tranquilo, com aproximadamente uma hora de intervalos entre as conexões no Panamá, lembrando que em Janeiro de 2018 o México não estava exigindo vacina da febre amarela, e o Panamá como você vai estar em trânsito também não precisa, a não ser que precise entrar no país nesse caso o Panamá exige.

Leve uma caneta em sua bagagem de mão, pois você vai precisar pra preencher os documentos de entrada no país.

Chegando em Cancún levei mais de uma hora pra poder pegar minhas malas e sair do aeroporto, pois as malas são inspecionadas pela policia federal mexicana com auxilio de cachorros, depois são disponibilizadas na esteira, após recuperar as bagagens ainda passa por raio x e ainda tem um outro agente onde você aperta um botão se ascender luz vermelha suas malas vão ser inspecionadas manualmente por um agente e vai levar muito tempo.

Saindo no desembarque se prepare para o assédio dos taxistas, transfer, locadoras de carros, agentes de viagens todos querendo te vender algo, diga "no gracias" e vá embora.

Se tiver a opção de comprar a moeda local (pesos mexicanos) em outro lugar compre, as casas de câmbio do aeroporto de Cancún se aproveitam que só tem gringo e taxam a cotação lá em baixo enquanto na Cidade do México eu paguei 1 dólar = 18,90 MXN em Cancún não passava de 15 pesos por dólar.

Eu aluguei um carro pra tornar a viagem mais confortável e ter menos custos, pois, tudo é cobrando em dólares, seja táxi, transfer ou passeios, não tive nenhum problema com a polícia, como lí em alguns fóruns, embora estejam presentes em todos os lugares seja em Cancún ou cidade do México, a documentação que você vai portar do carro para circular no México e o teu contrato de aluguel com a locadora, nossa CNH é aceita normalmente junto com o passaporte.

Não abasteça no primeiro posto saindo do aeroporto, é cheio de maracutaias, as estradas são boas e bem sinalizadas, com relação a hotel depende da preferência de cada um, eu peguei um resort o que vale muito apena para famílias grandes, pois, além de desfrutar de tudo que te oferecem, como café da manhã, almoço e janta ainda tem a opção de sorvetes livres, máquinas de refri liberadas, bebidas a vontade durante todo o dia nos bares e mais lanches durante o dia, máquinas de café próximo a recepção, frigobar e máquina de café no quarto free, toalhas de banho tudo incluído na diária, almoço servido até as 16 horas, ou seja fazia meus passeios e dava tempo de almoçar no hotel, lembrando que fiquei no Crown Paradise Club Cancún.

Se você está planejando ir a Cancún e tiver a disponibilidade de escolher as datas procure ir quando for inverno no Brasil, pois lá vai ser verão, não que em janeiro seja só frio, mais pegamos uns dois dias meio frio e a temperatura não passou dos 29 graus.

Com relação a passeios fiz tudo por conta própria, nesse caso contratando uma agência pra mim se tornaria muito caro, pois é cobrado por pessoa, eles te pegam no teu hotel bem cedo vão parando de hotel em hotel, param nas lojas pra você comprar lembranças e em algum restaurante de escolha deles, tudo isso demora muito e o passeio que você pretendia usufruir fica com muito pouco tempo pra isso, além de chegar super tarde no hotel.

Na zona hoteleira tem as ruínas El Rey dependendo do hotel da pra ir a pé, entrada 55 pesos por adulto criança até 13 anos não paga, não me cobraram com relação a máquina fotográfica, lugar bem vazio pois é pouco frequentado.

Já as Ruínas de Tulum, vá cedo leve água e roupa de banho, pois tem uma praia fantástica, o lugar e fabuloso, e fica cheio, entrada de 70 pesos por adulto e criança não paga também não me cobraram pra uso de máquina fotográfica, estacionamento em torno de 100 pesos, fica no mesmo trajeto das Ruínas de Cobá, onde a entrada também é 70 pesos e estacionamento 30 pesos, quase todo o passeio é feito dentro da mata por estradas, tem a opção de alugar bicicletas e triciclos não utilizei, pois são várias ruínas pelo caminho, lugar muito mal sinalizado tanto as ruínas como a saída, dica siga os triciclos eles não guiados por locais isso para entra como para sair.

Com relação chichen itza fica em torno de 212 km de Cancún, por estrada pedagiada e neste caso prepare o bolso tanto para a entrada da zona arqueológica já que o governo estadual taxou a entrada num valor de 70 + 172 por adulto criança paga 70 pesos mais estacionamento de 30 pesos, com relação ao preço do pedágio são 4 dois de ida e dois de volta um no valor de 77 pesos e o outro no valor de 285, acredito que tenha outra sem pedágio para chegar até a zona mais com o trajeto mais longo nesse caso tem que pesquisar, o lugar é super grande com um monte de vendedor,não foram muito persistentes, lugar quente leve protetor, água e chapéu vá cedo fica super cheio com filas enormes pra compra dos ingressos.

A praia de Cancún é boa água super limpa, porém, com empuxo forte, a praia Delfines é super boa, e tem banheiros próximos, bem limpos por sinal e policiamento em toda a extensão da praia onde utilizam uns triciclos.

Indo a Cidade do México voei por uma low cost chamada viva aerobus o voo foi tranquilo, tudo cobrado, chegando no aeroporto Benito Juárez pelo terminal 1 não pegue taxi dentro do desembarque ainda na área das esteira são bem mais caros, saindo no saguão do aeroporto a direita fica as casas de cambio, melhor lugar para comprar pesos e a esquerda fica os táxis credenciados do aeroporto, valor até o centro histórico 220 pesos, trânsito caótico, depois de chegar no hotel preferi andar de metro por toda a cidade pois tem uma malha enorme, o preço é 5 pesos mexicanos por adultos e criança até 5 anos não paga, se prepare pois tem muita escada, outra dica carregue consigo um mapa colorido da malha, vai ajudar muito, tem disponível no site oficial do metro, com ele você vai pra inúmeros passeios.

Dica procure reservar um hotel próximo a uma estação do metro, encontrei dificuldade em encontrar um restaurante com buffet livre, comida super apimentada, tinha que provar antes de dar a minha filha, a cidade tem belas praças com chafarizes uma inclusive junto ao palácio das belas artes, indo a catedral metropolitana ao lado fica as ruínas do templo mayor que possui um museu também, lugar encantador.

Um dos melhores museus e o Museu Nacional de Antropologia fica em um parque, com varias outras opções de passeio, museu, lagos e o castillo de chapultepec, entrada do museu 70 pesos por adulto criança não paga, dica vá bem cedo abre as 9 e não vá domingo, pois é grátis pros mexicanos e fica super cheio.

Como ir a zona arquelógica de teotihuacan primeiro trajeto pegue o metro e vá até a estação autobuses del norte chegando lá, vá até o terminal entrando nele vire a esquerda quase no final guichê 8 (teotihuacan) preço 52 pesos por adultos e 26 por criança compre ida e volta chegando na zona arqueológica vai descer na porta 1 pra volta a Cidade do México saem da porta 3 e 2, a entrada de teotihuacan é 70 pesos por adultos criança não paga e não me cobraram pra usar máquina, lugar super grande, prepare para caminhar muito, leve água e roupas leves pois é super quente a piramide do sol é super alta tomem cuidado principalmente se tiver com criança, o lugar e fabuloso só estando lá pra sentir.

Outra dica não pegue táxi na rua, você não vê pontos de táxi que nem no Brasil, existem relatos de sequestros, para ir ao aeroporto peça um táxi através do hotel pois é mais tranquilo, andei por tudo lá e não tive problemas, as ruas tem bastante policiamento, uma outra coisa eles adoram pedir "propina" (gorjeta).

Espero que ajudem alguém.