O que fazer em Rarotonga

Os melhores pontos turísticos em Rarotonga, Ilhas Cook

O que fazer: Rarotonga

Rarotonga: melhores atrações

1

*Geralmente se esgota: com base em dados sobre reservas e nas informações do fornecedor nos últimos 30 dias, é provável que esta experiência se esgote na Viator, uma empresa do Tripadvisor.

Nas palavras de outros viajantes

  • Rafael H
    Balneário Camboriú, SC1.629 contribuições
    um dos locais "ponto-chave" de Rarotonga. essa região abrange quatro motus (pequenas ilhas, desabitadas) as quais duas delas você pode acessar, caminhando, na maré baixa. com calçados apropriados. natureza muito bonita, silêncio absoluto, águas claras e calmas, boa faixa de areia e vida marinha. lugar para relaxar, apreciar as belezas naturais, e passar uma manhã/ tarde ou até mesmo o dia. existem alguns pontos de acesso à areia da praia ao longo da estrada principal, você pode "mudar" de lugar durante o dia, para curtir alguns visuais diferentes. e se você (como eu) gosta de explorar o lugar, há uma área com mangue, você verá um deck ao lado da estrada (sentido Matavera). lugar de aventura, que dá pra explorar bastante e dali cruzar a lagoon até os belos motus!
    Feita em 14 de agosto de 2018
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • Rafael H
    Balneário Camboriú, SC1.629 contribuições
    eu diria que é a principal atração na ilha para quem curte natureza. mais até do que as praias e lagoon. a trilha ao "The Needle" chama-se "The Cross Island Track", e literalmente cruza Rarotonga de um lado a outro. em meio ao seu coração. do norte ao sul. eu fiz a trilha sozinho, partindo de Avarua. certifique-se de estar com sua mochila de ataque bem preparada, assim como uma bota (ou tênis) bem adaptado. a travessia é dividida em 4 setores, sendo que o primeiro, de 2,5km, você pode realizar com seu carro ou scooter desde a Main Road da ilha (a referência para acessar a trilha é a rotatória praticamente em frente ao porto de Avarua, onde está o The Palace, o point de hamburger local. e um posto de gasolina). nesses dois quilômetros e meio, você passará pela estação de energia da ilha, até chegar ao chamado Landowners Village, onde verá uma placa e um pequeno estacionamento. a partir dali, inicia-se uma caminhada por um caminho aberto, bonito, até chegar a um emaranhado de arvores e galhos retorcidos (não se preocupe, a trilha é bem demarcada). na seqüência, o grande desafio. a extensa subida, bastante íngreme e cansativa, com trechos de escalaminhada, até a intersecção, que te dará a oportunidade de seguir até a base do The Needle, ou seguir adiante e cruzar a ilha. claro que você não poderá deixar de fazer o pequeno trecho (de aprox. 10min) até o magnífico e misterioso colosso de pedra. visual alucinante, com o belíssimo "mar verde", a floresta densa ao seu redor, em 360 graus. na base do The Needle haverá uma placa mencionando que você pode fazer um ataque de mais alguns metros através de cordas. se estiver preparado, não deixe de subir. a recompensa é ter atingido 400m acima do nível do mar e de lá, conseguir ver o outro lado da ilha. descendo o pequeno trecho, de volta à intersecção, sua caminhada continuará por um setor de aprox. 2km de descida, íngreme e cansativo, em meio a mata (por momentos muito fechada, como se fosse um Jurassic Park, maravilhosa) até chegar a cachoeira Papua Waterfall. nesse setor, de descida, tenha bastante atenção, pois no meu ponto de vista é o trecho onde há o maior risco de você se perder. fique atento em todos os momentos. na dúvida, espere por mais alguém que esteja vindo de algum sentido ou analise bem as marcações (pequenos triângulos fixados nas árvores mas que por vezes você passa despercebido). por fim, depois da descida, de lá, da cachoeira são mais 25 min. de caminhada por estrada aberta até a Main Road, onde você poderá pegar um ônibus de volta ao sua pousada/ hotel, ou até mesmo voltar ao ponto inicial para buscar sua scooter/ carro (como foi o meu caso). o Te Rua Manga (Te Needle) é especial. para quem gosta de hiking... colocá-lo em sua lista de conquistas é algo mais do que especial. ainda mais em se tratando que você está nas Ilhas Cook! distante de tudo! ah, durante a caminhada, encontrei outros trilheiros, neozelandeses, um holandês, e até um iraniano. havia chovido um dia antes, o que fez o grau de dificuldade aumentar um pouco. e o principal: tive o prazer de encontrar a lenda PA! o ícone do turismo de aventura da ilha, que já fez a trilha mais de 5.000 (cinco mil) vezes! além de escalar a montanha mais alta da ilha (Te Manga) por 88 vezes. postei algumas fotos. em anexo.
    Feita em 14 de agosto de 2018
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • Rafael H
    Balneário Camboriú, SC1.629 contribuições
    fica próxima ao aeroporto. sentido Arorangi. as margens da main road você verá um grande pátio. e um totem próximo ao mar. mencionando que o lugar é sagrado na ilha. também chamado de "Tuoro", que significa onde "os espíritos dos mortos deixam Rarotonga". a praia é Black Rock, mas o lugar possui uma faixa de areia (na verdade de corais polidos, branquinhos, maravilhosos) que cria um contraste incrível. onde você pode banhar-se tranquilamente, aproveitar o sol, e admirar as rochas vulcânicas do período neolítico. e seus intrigantes e curiosos formatos. ótimo lugar para descanso e vivenciar um pouco de Rarotonga. em ambos lados de Black Rock, existem faixas de "areia" (corais moídos) com área verde. demandei bastante tempo por ali, apreciando a natureza e vida marinha também. a água é claríssima. só não dou nota máxima pois o governo local poderia zelar um pouco mais com o acesso/ espaço onde os carros estacionam. o lugar não merece o "ar" de abandono em que se encontra.
    Feita em 14 de agosto de 2018
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • Rafael H
    Balneário Camboriú, SC1.629 contribuições
    eu subi a estrada do hospital com uma scooter. ela é pavimentada e em bom estado. mas confesso que ao chegar ao pátio, fiquei constrangido em circular por lá, dentro da estrutura do hospital em busca de vistas panorâmicas (você chega de carro ou scooter apenas ao pátio nos fundos do hospital, e lá não há nada). portanto apreciei apenas uma pequena vista panorâmica na estrada, a qual se via parcialmente a pista do aeroporto e o mar. nada demais. talvez eu deveria ter explorado mais o lugar. mas não há placas indicando onde você tem que ir para apreciar o lookout.
    Feita em 17 de agosto de 2018
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
Perguntas frequentes sobre Rarotonga