Bibliotecas - Lisboa

Bibliotecas em Lisboa

Bibliotecas em Lisboa

  • Favoritos dos viajantes
    Atrações classificadas usando dados do Tripadvisor, incluindo avaliações, pontuações, fotos e popularidade.
  • Ranking dos viajantes
    As atrações com as maiores pontuações no Tripadvisor, com base nas avaliações dos viajantes.
Recursos para viajantes
Pontuação dos viajantes
Bairros
Bom para
8 lugares ordenados por favoritos dos viajantes
Atrações classificadas usando dados do Tripadvisor, incluindo avaliações, pontuações, fotos e popularidade.

Nas palavras de outros viajantes

  • Claudio F
    230 contribuições
    Localizada no interior do complexo LX Factory, vale muito a pena vistar a livraria . Espaços amplos, várias escadas e máquinas de gráficas ao alto.
    Feita em 23 de março de 2022
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • Carlos S
    Lisboa, Portugal13.668 contribuições
    Esta livraria existe desde 1840 e é a segunda mais antiga de Lisboa.O nome deve-se a uma família belga de apelido Ferin que se fixou em Lisboa aquando das invasões francesas.Com uma familia numerosa,duas das suas filhas abriram no Chiado, no local onde fica hoje esta livraria, um Gabinete de Leitura que funcionava mais como uma biblioteca,emprestando os livros a quem quisesse lê-los. Como eram estrangeiras tinham facilidade na compra de livros estrangeiros e começaram a ser conhecidas no meio cultural lisboeta e nacional.Maria Teresa tinha grande iniciativa e acabou por transformar o Gabinete de Leitura numa livraria, tornando-se na primeira livreira da família.
    Feita em 26 de dezembro de 2019
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • Renato399
    Ponta Delgada, Portugal149 contribuições
    A Biblioteca Nacional é impressionante. Para além de ter todas as obras publicadas em Portugal, o proprio edificio é impressionante. A Sala de Leitura é a não perder!
    Feita em 23 de março de 2016
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • José Lima Júnior
    Campinas, SP282 contribuições
    Uma restauração soberba. Pisos e tetos artísticos. Além do acervo, uma visita para apreciação das características arquitetônicas e decorativas.
    Feita em 26 de outubro de 2021
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • João Oliveira
    8 contribuições
    Esta biblioteca tem Depósito legal desde a década de 30 do século XX, pelo que a partir dos jornais e revistas da sua colecção pode revisitar os principais acontecimentos da história de Portugal recente. Tem ainda possibilidade de ler os jornais do dia, usar os pc's com acesso à internet, ou o wi-fi. O acesso é gratuito. Tem a oportunidade de solicitar cópia do jornal do dia do seu nascimento, ou de familiares e amigos, um presente original e em conta (1,30 euros por cada página digitalizada).
    Feita em 11 de setembro de 2017
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
  • Jpo
    Lagos, Portugal4.848 contribuições
    O GRÉMIO LITERÁRIO foi criado por carta régia de D. Maria II em 18 de Abril de 1846. Teve entre os seus fundadores as duas principais figuras do Romantismo nacional, o historiador Alexandre Herculano (Sócio nº 1) e o poeta e dramaturgo Almeida Garrett, e ainda o romancista Rebelo da Silva, o dramaturgo Mendes Leal, e grandes personalidades da vida politica do liberalismo, como Rodrigo da Fonseca (que redigiu os estatutos), Fontes Pereira de Melo, Rodrigues Sampaio, Sá da Bandeira, Anselmo Braancamp, o futuro Duque de Loulé, e da ciência, da economia e da velha e da nova aristocracia.

    Com sedes sucessivas sempre na zona do Chiado, “capital de Lisboa”, e passando pelo célebre palácio Farrobo, o Grémio Literário instalou-se, finalmente, em 1875, no palacete do Visconde de Loures, na rua então de S. Francisco. É um edifício exemplar da arquitetura romântica de Lisboa, preservado ao longo dos tempos, com o seu jardim de 1844, único nesta área histórica da cidade, tendo recebido em 1899 grandes obras de decoração de José de Queiroz, nas salas e na varanda aberta sobre o Tejo e o Castelo de S. Jorge.
    Feita em 26 de julho de 2021
    Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.
Perguntas frequentes sobre Lisboa