Mosteiro de São Bento

Mosteiro de São Bento, Salvador

Mosteiro de São Bento - Salvador
4.5

Principais maneiras de aproveitar Mosteiro de São Bento e atrações similares


4.5
188 avaliações
Excelente
115
Muito boa
64
Razoável
9
Ruim
0
Horrível
0

celestia2015
Estado do Rio de Janeiro358 contribuições
ago de 2021
Inevitável a comparação com o Mosteiro do Rio de Janeiro e de São Paulo, o da Bahia não chega aos pés dos seus irmãos.
Mas, sem duvida, vale a visita, só não espere arrebatamentos arquitetônicos e artísticos.
Feita em 6 de agosto de 2021
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

AlcirOliveira
Salvador, BA1.389 contribuições
nov de 2020
Descendo no sentido da Praça Castro Alves, encontramos, à direita, outra joia histórico-cultural, o Mosteiro de São Bento. O primeiro só perdia em antiguidade para o de Olinda. Nasceu sobre a aldeia do cacique Ipirú (Tubarão), que foi convertido ao cristianismo pela missão dos jesuítas vindos à Bahia com Thomé de Souza em 1549. O cacique teria doado a oca principal da aldeia para que ali fosse erguida a capela em honra ao mártir. Décadas depois, seriam erguidas a Igreja de São Sebastião e, ao seu lado, o Mosteiro de São Bento, também chamado de Arquiabadia de São Sebastião da Bahia, sede abacial do arquiabade do Mosteiro de São Bento da Bahia. As instalações começaram a ser habitadas, ainda incompletas, pelos monges, em 1584. Durante a invasão holandesa (1624-1625) o prédio foi ocupado pelos invasores que saquearam o as instalações.
As torres atuais são do fim do século XIX. O projeto da nova igreja e convento foi do monge arquiteto Frei Macário de São João. O primeiro tesouro que o Mosteiro guarda é a impressionante biblioteca, iniciada em 1582, com um acervo de mais de trezentos mil livros, incluindo vinte mil obras raras dos séculos XVI a XIX. Seu arquivo histórico, frequentado por pesquisadores do Brasil e do exterior, contém documentos como os Livros do Tombo, declarados como Patrimônio da Memória do Mundo. No Museu de São Bento encontram-se raridades: alfaias, esculturas sacras, objetos de prata e ouro, baixelas, pinturas e vasto mobiliário, datados do século XVI ao século XIX, inclusive obras assinadas por Frei Agostinho de Jesus, José Joaquim da Rocha (fundador da Escola Baiana de Pintura), Teófilo de Jesus, assim como peças de artistas contemporâneos: Caribé, Jenner Augusto, entre outros. Um dos pontos altos do acervo é a produção de Frei Agostinho da Piedade (1590-1661), cuja obra foi descoberta pelo célebre historiador beneditino alemão, monge do Mosteiro da Bahia, Dom Clemente Maria da Silva-Nigra.
Durante o regime militar, o Mosteiro, sob a direção de Dom Timóteo Amoroso Anastácio, protegeu jovens perseguidos, especialmente estudantes do Central. Por exemplo: em 08 de agosto de 1968, estudantes que se manifestavam em público foram violentamente reprimidos. Em fuga entraram no mosteiro e, pelos fundos, escaparam pela Rua do Paraíso. Na perseguição tropas militares intentaram invadir. Vale o depoimento de D. Timóteo: “E aí eu fiquei no centro do portal e eles, assim com armas, querendo entrar. Eu disse: não posso permitir. Vocês tem algum mandado policial pra entrar aqui? Porque eu nem invoco a natureza do templo religioso, mas domicílio civil. Aí, um tenente disse assim: ‘mas que mandado judicial? O senhor está dando abrigo a vagabundos que estão fazendo encrencas na rua e tumultuando... ’ E eu fiquei assim conversando com ele para dar tempo....”
Tem mais. Dom Timóteo cuidou de aproximar-se de outas religiões, especialmente o candomblé, a ponto de tornar-se amigo da ialorixá Olga de Araketu. Sua atuação era tão presente que, em 11.12.1965, foi celebrada no Mosteiro uma cerimônia religiosa que tomou o sugestivo nome de “Missa do Morro”, realizada com pandeiros, atabaques, berimbau, misturando músicas religiosas com populares, especialmente samba. Evidente que o fato causou grande reação dos tradicionalistas a ponto do Abade sofrer uma investigação por parte do Núncio Apostólico que, pelo visto, não resultou em nada. Histórias que demonstram como Dom Timóteo Amoroso Anastácio foi a encarnação da missão dos beneditinos e de seu mosteiro importante para a cidade da Bahia
Feita em 16 de fevereiro de 2021
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

Carla Rodrigues Fernandez
14 contribuições
mar de 2020
Impossível descrever as sensações durante toda a visita. O pátio estava em reforma mas deixa claro o cuidado com a conservação. Fiz a visita guiada com guias locais que ficam ali a disposição, um show de informações e riqueza nos detalhes. A igreja é espetacular mesmo, o olhar se perde com tanta beleza, vá com clama para apreciar.
Feita em 8 de abril de 2020
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

eduardo b
São Paulo, SP54 contribuições
fev de 2020
nos vários monumentos e sitios historicos de salvador este sem duvida é um lugar a ser visitado. se puder nao perca a missa em canto gregoriano aos domingos as 10 h. tem um museu que pode ser viwsitado com agendamento, a igreja por si só já e uma atraçao
Feita em 25 de fevereiro de 2020
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

DIVA CRISTINA C
Natal, RN1.118 contribuições
abr de 2019 • Amigos
O Mosteiro de São Bento é um belissimo exemplar arquitetônico barroco, com um acervo riquissimo de obras sacras, e azulejos portugueses, impressiona mesmo.
Feita em 18 de fevereiro de 2020
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

futuraempilhad
10 contribuições
fev de 2020
Igreja linda, local histórico, acabamento em ouro, vale a pena visitar, permitido tirar fotos sem flash.
Feita em 12 de fevereiro de 2020
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

Fabiane S
1 contribuição
jan de 2020 • A sós
Liturgia excelente, igreja maravilhosa. Vale a pena conhecer, eu particularmente amo a família beneditina!
Feita em 11 de janeiro de 2020
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

AnaPMagal
Salvador, BA83 contribuições
nov de 2019
Vou sempre no Mosteiro e continuo encantada! A missa com o com os Cantos Gregorianos é imperdível. Vale a pena chegar antes para apreciar a Igreja com tempo.
Feita em 5 de janeiro de 2020
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

JoaoHenriqueadm
João Pessoa, PB51 contribuições
out de 2019
Fomos levados pelo guia Claudio eu e minha esposa e achamos linda a igreja....bem histórica rica em detalhes valeu muito a pena
Feita em 2 de dezembro de 2019
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

Osiris S
Manaus, AM741 contribuições
set de 2019
O Mosteiro de São Bento, fundado em 1582, é a primeira fundação Beneditinas em terras das Américas e em toda a história da Ordem, o primeiro Mosteiro do Novo Mundo. Símbolo importante da fé católica no sei da cultura eclética da cidade de Salvador.
Feita em 8 de outubro de 2019
Esta avaliação representa a opinião subjetiva de um membro do Tripadvisor, e não da TripAdvisor LLC.

Mostrando 110 de 172 resultados
Algo errado ou faltando?
Recomende alterações para melhorar nosso conteúdo.
Aprimorar este perfil
Perguntas frequentes sobre Mosteiro de São Bento

Reserve excursões em Mosteiro de São Bento com antecedência para garantir sua vaga. Quando você reserva com o Tripadvisor, é possível receber um reembolso integral ao cancelar até 24 horas antes do início da atividade. Veja todas as 1 excursões em Mosteiro de São Bento no Tripadvisor