O seu navegador não é compatível. O site TripAdvisor poderá não ser exibido corretamente.
Aceitamos os seguintes navegadores:
Windows: Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome. Mac: Safari.

Musee du Vin de Bourgogne

Aprimore este perfil
Mapa
Satélite
A atualização do mapa foi interrompida. Aumente o zoom para ver as informações atualizadas.
Redefinir o zoom
Atualizando mapa…
Os filtros ainda estão ativos.
Não há pinos nesta área do mapa. Mova o mapa ou altere os filtros.
Como chegar
Endereço: Rue d'Enfer, Beaune, França
Número de telefone: 03-80-22-08-19
Site

Destaques dos colaboradores do TripAdvisor

Leia todas as 84 avaliações
Pontuações dos visitantes
  • 11
    Excelente
  • 32
    Muito bom
  • 32
    Razoável
  • 8
    Ruim
  • 1
    Horrível
Interessante

Vale a pena para os aficcionados, mostra a história do vinho na Borgonha, utensílios antigos para colheita e fabricação mas tudo em francês. É pequeno e não se perde muito tempo.

3 de 5 estrelasAvaliou em 28 de Outubro de 2014
Rosaura S
,
Rio de Janeiro, RJ
Adicionar fotos Faça sua avaliação

84 avaliações feitas pela comunidade do TripAdvisor

Data | Pontuação
  • Chinês (tradicional) primeiro
  • Francês primeiro
  • Holandês primeiro
  • Inglês primeiro
  • Italiano primeiro
  • Japonês primeiro
  • Português primeiro
  • Russo primeiro
  • Sueco primeiro
  • Qualquer
  • Avaliações recentes em português
Português primeiro
Porto Alegre, RS
Colaborador Mestre
141 avaliações 141 avaliações
98 avaliações sobre atrações
35 votos úteis 35 votos úteis
5 de 5 estrelas Avaliou em 29 de Janeiro de 2015

Beaune é o principal centro produtor dos famosos e preciosos vinhos na Bourgogne. Este museu mostra a história do vinho da região. Há muitos objetos expostos. É muito interessante. Recomendo!

Esta avaliação foi útil? Sim 1
Rio de Janeiro, RJ
Colaborador Mestre
86 avaliações 86 avaliações
52 avaliações sobre atrações
42 votos úteis 42 votos úteis
3 de 5 estrelas Avaliou em 28 de Outubro de 2014

Vale a pena para os aficcionados, mostra a história do vinho na Borgonha, utensílios antigos para colheita e fabricação mas tudo em francês. É pequeno e não se perde muito tempo.

Esta avaliação foi útil? Sim 1
Rio de Janeiro, Brazil
Colaborador Mestre
61 avaliações 61 avaliações
35 avaliações sobre atrações
13 votos úteis 13 votos úteis
3 de 5 estrelas Avaliou em 27 de Outubro de 2014

Nada de extraordinário mas vale a pena para os que gostam de vinho e de sua história. Além dos objetos expostos, oferece a apresentação de um vídeo mas, tudo em francês.

Esta avaliação foi útil? Sim
Porto Alegre, RS
Colaborador Avançado
42 avaliações 42 avaliações
17 avaliações sobre atrações
14 votos úteis 14 votos úteis
3 de 5 estrelas Avaliou em 17 de Setembro de 2014

Interessante para quem gosta de vinho, como eu..pena que as explicações são todas em francês, então deixa um pouco a desejar por causa disso (para quem não lê em francês, vale pouco a pena, já que não se entende o contexto das coisas..)

Esta avaliação foi útil? Sim
rio de janeiro
Colaborador Mestre
164 avaliações 164 avaliações
88 avaliações sobre atrações
40 votos úteis 40 votos úteis
4 de 5 estrelas Avaliou em 11 de Agosto de 2014

Vale o ingresso. No interior do museu você passa a conhecer a distribuição geográfica e histórica dos vinhedos da Borgonha.

Esta avaliação foi útil? Sim
Campinas, SP
Colaborador Avançado
44 avaliações 44 avaliações
14 avaliações sobre atrações
17 votos úteis 17 votos úteis
3 de 5 estrelas Avaliou em 31 de Julho de 2014

Apesar de não conhecer muito, adoro vinho, de beber e de toda historia e glamour que o rondam. Por isso curti muito. Avaliei como 3 porque quem não se interessa muito pela história do vinho irá se aborrecer. O museu é pequeno. Vale pela explicação do terroir, a topografia da região, as diferentes Apelações, etc.

Esta avaliação foi útil? Sim
Colaborador Intermediário
19 avaliações 19 avaliações
5 avaliações sobre atrações
11 votos úteis 11 votos úteis
2 de 5 estrelas Avaliou em 25 de Julho de 2014

Não vale a visita...parecia uma casa abandonada. Muitos dos objetos expostos, não parecem serem peças de museu. Perda de tempo.

Esta avaliação foi útil? Sim
São Paulo
Colaborador Mestre
85 avaliações 85 avaliações
30 avaliações sobre atrações
37 votos úteis 37 votos úteis
3 de 5 estrelas Avaliou em 25 de Julho de 2014

Vale uma passada rápida. Peca pelo excesso de texto para o visitante ler, embora apresente alguns utensílios clássicos para a coleta da uvas e algumas prensas antigas para a produção do vinho. Mais indicado para os aficionados, como eu!

Esta avaliação foi útil? Sim
Colaborador Mestre
103 avaliações 103 avaliações
43 avaliações sobre atrações
37 votos úteis 37 votos úteis
5 de 5 estrelas Avaliou em 3 de Maio de 2014

Prédio antigo, com utensílios utilizados para a plantação, colheita, fabricação do vinho. Assim como os barris. Muito legal assistir filme sobre a história do vinho.

Esta avaliação foi útil? Sim
Belo Horizonte, MG
Colaborador Mestre
60 avaliações 60 avaliações
25 avaliações sobre atrações
25 votos úteis 25 votos úteis
4 de 5 estrelas Avaliou em 18 de Novembro de 2013 via dispositivo móvel

Muito legal poder saber mais da história e saber como tudo começou para a produção de vinhos e espumantes na regiao. Nao tem ninguém para fazer um tour ou explicar mas em todos os locais existem legendas em inglês. Valeu a visita!

Esta avaliação foi útil? Sim

Os viajantes que viram Musee du Vin de Bourgogne, também viram

 

Já esteve em Musee du Vin de Bourgogne? Compartilhe suas experiências!

Proprietários: qual é o seu lado da história?

Cadastre-se agora mesmo. É grátis! Receba notificações automáticas sobre novas avaliações, responda aos comentários dos viajantes, carregue fotos para o perfil do seu estabelecimento e muito mais.

Gerenciar seu perfil

Perguntas e respostas

Dúvidas? Os funcionários e antigos clientes de Musee du Vin de Bourgogne respondem às suas perguntas.
Diretrizes de publicação
Perguntas mais comuns:
  • Preciso comprar ingresso para bebês?
  • Como posso chegar ao estabelecimento usando transporte público?
  • Há algum restaurante ou café no local?